Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Tese desenvolvida na UFLA recebe reconhecimento no Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade

logo-vale-capesFoi divulgado na terça-feira (5/7) o resultado do Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade. Uma tese de doutorado desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Agroquímica da Universidade Federal de Lavras (UFLA) foi agraciada com Menção Honrosa, na área temática III (Redução de Gases do efeito estufa - GEE). O trabalho é de autoria de Sara Silveira Vieira, que teve a orientação da professora do Departamento de Engenharia (DEG/UFLA) Zuy Maria Magriotis e coorientação da professora do Instituto Superior Técnico  da Universidade de Lisboa Maria Filipa Ribeiro. A tese “Óxido de lantânio sulfatado suportado sobre zeólitas modificadas: efeito das condições de preparação dos catalisadores e suas aplicações em reações de esterificação” foi defendida em 2014 e destaca-se pelo potencial de contribuição para a geração de um processo mais “limpo” e sustentável de produção do biodiesel. A pesquisa resultou no desenvolvimento de um catalisador sólido, que, se utilizado na produção do biodiesel em substituição a catalisadores líquidos usados atualmente, garante redução das etapas do processo e dos resíduos produzidos, levando a uma diminuição dos custos de produção e a um processo mais eficiente do ponto de vista ambiental. [caption id="attachment_116375" align="alignright" width="249"]Capturar Os equipamentos (calcinadores) utilizados na preparação dos catalisadores (objeto de estudo de Sara Silveira Vieira).[/caption] Para a coordenadora do Programa de Pós-Graudação em Agroquímica, professora Adelir Aparecida Saczk, o resultado motiva comemorações, especialmente pela contribuição da pesquisa na temática Ciência e Sustentabilidade. “Acredito que esta Menção Honrosa é um orgulho para a UFLA, onde mais uma tese teve seu reconhecimento no cenário nacional, pela excelência da pesquisa”. O pró-reitor de Pós-Graduação também se manifestou, enfatizando a importância da conquista. “Essa notícia nos orgulha e engrandece nossa instituição. Esse reconhecimento, assim como outras conquistas do Programa de Pós-Graduação em Agroquímica (em 2013, recebeu o Prêmio Capes de Tese na Categoria Ciências Agrárias I), são o reflexo da qualidade dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos – é uma consolidação do conceito 6 pela Capes, que dá ao Programa um nível de excelência, inclusive na internacionalização ”. [caption id="attachment_116327" align="alignright" width="197"]sara Sara Silveira Vieira é autora da tese que recebe Menção Honrosa no Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade. Atualmente, ela faz pós-doutorado na UFMG.[/caption] Sara, autora do trabalho agraciado com a Menção Honrosa, realizou doutorado sanduíche em Portugal, no Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. De acordo com Zuy, essa experiência foi determinante para a qualidade dos resultados obtidos com a pesquisa. “A instituição portuguesa colaborou fortemente com a realização dos experimentos. Essa é mais uma evidência do quanto a internacionalização é valorosa para o desenvolvimento da ciência”, diz Zuy. O momento, para Sara, é de celebração. “Fiquei muito feliz ao saber do resultado. A sensação é de gratificação por haver o reconhecimento de um longo período de trabalho; e de satisfação, por saber que o estudo poderá dar sua contribuição à sociedade, motivando outras pesquisas na área. Em um país como o nosso, tão rico em recursos naturais, o desenvolvimento de combustíveis alternativos, que privilegiem também os interesses ambientais, deve ser sempre uma prioridade”, avaliou. Sobre o Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade O Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade tem o objetivo de reconhecer trabalhos que geram ideias, soluções e processos inovadores para questões como redução do consumo de água e energia, redução de gases do efeito estufa, aproveitamento, reaproveitamento e reciclagem de resíduos e/ou rejeitos e tecnologia socioambiental com ênfase no combate à pobreza. A iniciativa foi criada a partir de uma parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a empresa Vale, firmada durante a conferência Rio +20. Em 2016, concorreram teses e dissertações defendidas no Brasil em 2014. A outorga dos prêmios e menções honrosas foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). No grupo “Doutorado”, autores de quatro instituições receberam Menção Honrosa, sendo destacado um trabalho em cada uma das quatro áreas temáticas do Prêmio. A cerimônia de premiação terá data divulgada em breve. Pela segunda vez, o programa de Pós-Graduação em Agroquímica está representado entre os melhores trabalhos do Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade Em 2013, na primeira edição do Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade, a doutora Maria Cristina Silva, também formada pelo Programa de Pós-Graduação em Agroquímica da UFLA, e sua orientadora, professora Angelita Duarte Correa (Departamento de Química – DQI), receberam premiação, com a tese “Degradação de Corantes e Remediação de Efluentes Têxteis por Extrato Bruto de Peroxidase de Nabo”. O trabalho foi destacado na categoria “processos eficientes para redução do consumo de água e de energia”. Acesse a tese de Sara no Repositório UFLA Consulte o resultado do Prêmio Capes-Vale de Ciência e Sustentabilidade