Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

UFLA aprova projeto para aquisição de equipamentos multiusuários com recurso superior a 5,5 milhões

Publicado: Segunda, 22 Agosto 2016 10:57 | Última Atualização: Quinta, 11 Agosto 2016 09:06
pesquisaA Universidade Federal de Lavras (UFLA) teve seu projeto institucional aprovado na Chamada Pública 2015 da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), denominado Fundo de Infraestrutura (CT- Infra - Proinfra), com quatro subprojetos e valor recorde aprovado de R$5.599.487,00 - o maior registrado pela instituição nesta agência de fomento. A equipe executora do projeto institucional tem a coordenação geral do professor José Maria de Lima (Departamento de Ciência do Solo – DCS/UFLA), juntamente com os servidores da Coordenadoria de Projetos da Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP) Célia Regina Pierangeli e Amador Eduardo de Lima. O projeto envolve a aquisição de equipamentos de grande impacto para a Instituição em diferentes áreas do conhecimento.  Dotar a UFLA de equipamentos multiusuários de maior precisão analítica permitirá o avanço necessário ao desenvolvimento de novos materiais, caracterização de nanoestruturas, segurança e qualidade alimentar e ambiental, energias alternativas e sensores de monitoramento ambiental. A proposta atuará na fronteira do conhecimento nos seguintes temas: Novos Materiais e Desenvolvimento Molecular (DMOL) - R$613.402,00 - coordenador: prof. Teodorico de Castro Ramalho; Novos Materiais e Caracterização de Nanoestruturas (NANO) - R$2.417.722,88 - coordenador: prof. Eduardo Alves (DFP); Novos Materiais e Segurança Alimentar (SALI) - R$ 1.685.627,00 - coordenador: prof. Luiz Roberto Guimarães Guilherme (DCS) e Energia Alternativa e Películas Fotovoltaicas (EAPF) - R$882.736,00 - coordenador: prof. Joaquim Paulo da Silva (DFI). Com o projeto, a UFLA pretende promover a produção científica e tecnológica ainda mais qualificada e atuar na fronteira do conhecimento. De acordo com o professor José Maria Lima, os equipamentos e serviços previstos no projeto permitirão um salto qualitativo e quantitativo na geração de novos conhecimentos, tecnologias, desenvolvimento de produtos e inovações tecnológicas tão necessários para agregar valor às commodities, fortalecendo os processos de industrialização e, principalmente, tornando viáveis cientificamente e tecnicamente os parques tecnológicos em implantação no País, especialmente o Parque Científico e Tecnológico de Lavras – Lavrastec/UFLA, em fase final de construção. A UFLA tem contribuído com tecnologias de produção de commodities agropecuárias e florestais desde a sua fundação em 1908. Foi protagonista em pesquisas que viabilizaram o desenvolvimento de tecnologias de uso e manejo do solo na região dos cerrados. Isso ajudou a viabilizar o agronegócio e a colocar o Brasil como principal fronteira de produção de alimentos no mundo. O que se pretende é ir além dessa fronteira, tendo como foco de atuação a pesquisa teórica e aplicada, voltadas para a produção científica mais qualificada e, consequentemente, maior visibilidade dos grupos de pesquisa no país e no exterior. Novos Materiais e Desenvolvimento Molecular - O presente projeto visa criar infraestrutura (expansão dos recursos computacionais dos grupos de simulação da UFLA), com perfil multiusuário, para oferecer qualificação em métodos computacionais para pesquisas que demandam elevada capacidade de processamento de dados. O projeto dará suporte nas áreas de Simulação de Materiais Reais (nanotecnologia) e em Química de Base, bem como nas áreas de Física, Ciências Agrárias, Ciência dos Alimentos, Ciência da Computação, entre outras. Em particular, a simulação de materiais reais por meio de técnicas que representem o estado da arte, necessita de ambiente computacional de alto desempenho (clusters). Novos Materiais e Caracterização de Nanoestruturas – O projeto deverá possibilitar o início de pesquisas na UFLA envolvendo a microscopia correlativa de materiais biológicos e metálicos, associando a Microscopia de Força Atômica e de Raman, com técnicas já desenvolvidas no Laboratório de Microscopia Eletrônica e Análise Ultraestrutural da Universidade. Os equipamentos serão usados em pesquisas nas áreas de nanofibras e nanocompósitos, citologia, genética, citogenética, fisiologia vegetal, interação plantas-microrganismo e interação patógenos-plantas, que já são realizados na UFLA. Novos Materiais e Segurança Alimentar - A exposição humana a alimentos contaminados é um problema de saúde em todo o mundo e ameaça o comércio de produtos agrícolas entre as nações. A crescente produção de alimentos fez com que a busca por produtividade resultasse, em alguns casos, na perda de qualidade nutricional. Assim, um novo desafio para a agricultura consiste em melhorar a qualidade nutricional dos alimentos, principalmente quanto aos elementos traços essenciais como ferro, zinco e selênio. Aumentar os teores de nutrientes em arroz, trigo, milho, soja, feijão, aveia e mandioca consiste num grande passo, sendo essas culturas as principais fontes de nutrientes em populações que estão sob algum tipo de risco nutricional. Energia Alternativa e Películas Fotovoltaicas – O objetivo desse projeto é criar o ambiente propício à novos grupos de pesquisa e consolidar a integração de grupos já consolidados nas áreas de Ciência do Solo, Física, Química, Engenharia Florestal, Engenharia Ambiental e Engenharia de Materiais. A ideia é transformar o Centro de Desenvolvimento e Inovação no Agronegócio da UFLA, uma fazenda de 160 hectares, em local autossuficiente em energia elétrica e com eventuais sobras para ceder ao sistema integrado de distribuição local de energia elétrica. Também serão desenvolvidas pesquisas para o desenvolvimento de novos materiais e películas fotovoltaicas.