Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Pesquisador do Cern faz palestra na UFLA, hoje (29), às 8 horas

Publicado: Terça, 08 Janeiro 2013 08:38 | Última Atualização: Terça, 06 Novembro 2012 06:00
[caption id="attachment_16052" align="alignleft" width="249"]
Visão interna do Atlas[/caption] Algumas das pesquisas científicas mais divulgadas atualmente são desenvolvidas no Centro Europeu para a Pesquisa Nuclear (Cern, sigla em inglês). A UFLA terá o privilégio de receber o professor José Manoel de Seixas, pesquisador do Cern e coordenador da equipe brasileira do Atlas, o maior dos detectores do Cern.  No dia 29 deste mês, às 8 horas, no Auditório do Departamento de Ciências Exatas, ele fará uma palestra e uma visita virtual ao Atlas, abordando o tema: “Colisão de Partículas de Altas Energias: Túnel do Tempo com Leitura Eletrônica e Inteligência Computacional”. A palestra será realizada como parte do XXI Congresso de Pós-Graduação. José Manoel é professor associado do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe/UFRJ). [caption id="attachment_16053" align="alignright" width="249"] O pesquisador José Manoel Seixas[/caption] No Cern, está em operação o Grande Colisor de Hádrons (LHC), uma máquina de colisão de partículas de altas energias que simula condições (em dimensões reduzidas) existentes logo após o Big Bang, explosão que teria originado o universo. Recentemente, cientistas desse centro de pesquisa descobriram indícios de uma nova partícula, o bóson de Higgs, que pode representar a chave para explicar a origem da massa de todas as partículas elementares. O Atlas é um dos detectores do LHC que investiga uma ampla gama da física, realiza cálculos e medições sobre as partículas criadas nas colisões: sua identificação, energia e caminho percorrido. Durante a palestra, o professor José Manoel de Seixas explicará sua cadeia de leitura eletrônica, o processamento dos seus sinais e a inteligência computacional que o Atlas utiliza. Através de uma visita virtual à sala de controle do Altas, os participantes poderão visualizar como é a rotina de trabalho no maior acelerador de partículas do mundo e poderão fazer perguntas aos pesquisadores que atuam lá. [caption id="attachment_16054" align="alignleft" width="249"] Maquete do Atlas[/caption] Outros cientistas brasileiros ligados ao Atlas também estão realizando palestras pelo País. A pesquisa combina várias áreas do conhecimento, como engenharia, física, química, matemática e informática; portanto, a palestra é uma oportunidade ímpar para estudantes e pesquisadores dessas áreas. Para participar, é necessário inscrever-se no XXI Congresso de Pós-Graduação e na palestra.