Ir direto para menu de acessibilidade.
Dicas de Português

Toda (a) família, todo mundo, todo o Brasil

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Quarta, 17 Outubro 2018 11:47 | Última Atualização: Quarta, 17 Outubro 2018 11:49
Gentileza solicitar descrição da imagem

Modernamente, no Brasil, mais do que em Portugal, nota-se uma diferença semântica entre toda família e toda a família. Distingue-se um caso de outro apenas pela inserção do artigo definido: de "qualquer família" o sentido passa para "a família inteira". Exemplo:

Revistavam todo homem que ali passasse. [= todos os homens]

Revistaram todo o homem. [= o homem por inteiro, de cima abaixo]

O pronome indefinido TODO + substantivo traduz a ideia de "qualquer, cada". Implica o conjunto dos seres em questão. Igual ao plural: todos os. Trata-se de fenômeno linguístico em que o singular vale pelo plural, pela totalidade:

Todo ser humano tem alma.

Nem todo terreno é fértil.

O adjetivo TODO + O + substantivo tem o sentido de "inteiro, completo". Implica inteireza ou plenitude. O artigo é obrigatório.

Todo o terreno (que pretendemos comprar) é fértil.

Disse o nosso diretor que toda a escola receberá pintura nova e outras benfeitorias.

Queimou toda a casa. 

 

Fonte: Não tropece na língua (Maria Tereza de Queiroz).

 

Colaboração: Déborah Cristina Ribeiro

Paulo Roberto Ribeiro

DCOM

Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
Coronavírus Covid-19: É importante de informar e prevenir. ufla.br/coronavirus
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.