Ir direto para menu de acessibilidade.
TOP 10

Pelo 12º ano consecutivo, UFLA obtém nota máxima no IGC

Escrito por Camila Caetano | Publicado: Quinta, 12 Dezembro 2019 14:16 | Última Atualização: Sexta, 13 Dezembro 2019 10:00 | Acessos: 10002
Gentileza solicitar descrição da imagem

A Universidade Federal de Lavras (UFLA), pelo 12° ano consecutivo, obteve o conceito máximo (5) no Índice Geral de Cursos (IGC), apurado pelo Ministério da Educação (MEC). O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (12/12). Apenas 2% das instituições do Brasil situaram-se nesta faixa de excelência. A UFLA continua entre as TOP 10 do País de universidades públicas.

Outro destaque alcançado pela Instituição está no indicador Conceito Médio de Graduação (um dos indicadores avaliados no cálculo do IGC), que representa a média dos conceitos dos cursos de graduação. Nessa avaliação, a UFLA obteve a 1ª posição em Minas Gerais e 2ª no Brasil. "No caso do Conceito Médio da Graduação, o indicador reflete a mensuração obtida pela participação dos nossos estudantes no Enade, agregada às condições de oferta verificada por medidas relativas ao corpo docente, infraestrutura e recursos didático-pedagógicos", explica o pró-reitor de Graduação, professor Ronei Ximenes Martins.

Nesta edição, foram divulgados os indicadores de 2.052 instituições. O IGC 2018 levou em conta, nos cálculos, o Conceito Preliminar de Curso (CPC) de 23.228 cursos, além de 4.356 programas stricto sensu da Capes 2018. Na faixa 3, estão 1.306 instituições (63,6%); na faixa 4, encontram-se 438 (21,3%); na faixa 5, 42 (2%); na faixa 2, são 259 instituições (12,6%) e 7 instituições (0,3%) estão na faixa 1. Em Minas Gerais, três universidades federais conquistaram a nota máxima. Além da UFLA, a federal de Minas Gerais (UFMG) e de Viçosa (UFV). No Estado, a UFLA obteve a 3ª colocação.

Segundo o reitor da UFLA, professor José Roberto Scolforo, esse resultado, mais uma vez, reflete o trabalho do grupo da UFLA: professores, técnicos administrativos e estudantes. "Nos últimos 12 anos, criamos 27 cursos de graduação e 23 de pós-graduação. Mesmo com o crescimento acentuado – já que saímos de 5 mil para 16 mil pessoas na comunidade acadêmica - o espírito de excelência que nos diferencia permaneceu. O ‘orgulho de ser UFLA’ mobiliza ensino, pesquisa e extensão. Por isso, parabenizo indistintamente a todos desta comunidade por mais esse destaque nacional”, diz.

A união de esforços de toda a comunidade acadêmica também é destacada pelo pró-reitor de graduação quando avalia a trajetória da UFLA. "Esse excelente resultado se torna ainda mais relevante quando se considera que passamos por dois ciclos consecutivos de expansão. Além de resultados excelentes no Enade e no CPC, entre 2018 e 2019 passamos por 5 avaliações de reconhecimento de cursos e em todas elas obtivemos conceito máximo. Ou seja, em 12 anos, ampliamos em 100% nossa oferta de cursos de graduação sem perdas na qualidade e sem abrir mão do máximo rigor na governança".

Conceito Preliminar de Curso

Para o cálculo, são considerados: Conceito Enade (desempenho dos estudantes na prova do Enade); Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD); corpo docente (informações do Censo Superior sobre o percentual de mestres, doutores e regime de trabalho) e percepção dos estudantes sobre seu processo formativo (informações do Questionário do Estudante do Enade).

O cálculo só é realizado para cursos com, no mínimo, dois estudantes com resultados válidos no Enade. Por isso, 301 cursos ficaram sem o conceito CPC. Na faixa 3, encontram-se 4.822 cursos (56,6%) do total avaliado; na faixa 4, estão 2.702 (31,7%); na faixa 5, estão 149 cursos (1,7%); na faixa 2, 813 cursos (9,5%) e 34 (0,4%) ficam na faixa 1. Entre os cursos avaliados, o curso de Administração da UFLA obteve a nota máxima (5), já os cursos de Administração Pública e Direito alcançaram a nota 4.

Nesta edição, foram avaliados 8.520 cursos de graduação, nas seguintes áreas: administração; administração pública; ciências contábeis; ciências econômicas; design; direito; jornalismo; psicologia; publicidade e propaganda; relações internacionais; secretariado executivo; serviço social; teologia; turismo; tecnologia em comércio exterior; tecnologia em design de interiores; tecnologia em design de moda; tecnologia em design gráfico; tecnologia em gastronomia; tecnologia em gestão comercial; tecnologia em gestão da qualidade; tecnologia em gestão de recursos humanos; tecnologia em gestão financeira; tecnologia em gestão pública; tecnologia em logística; tecnologia em marketing e tecnologia em processos gerenciais.

Leia também:

As universidades com melhor desempenho em indicador de qualidade do MEC

Confira a lista de instituições de ensino superior com nota máxima em avaliação do MEC

Assunto(s): IGC