Ir direto para menu de acessibilidade.
DICAS DE PORTUGUÊS

Curiosidades da Língua Portuguesa

Escrito por DCOM | Publicado: Segunda, 18 Mai 2020 15:39 | Última Atualização: Segunda, 18 Mai 2020 15:42 | Acessos: 489
Gentileza solicitar descrição da imagem

1 - Inglaterra confirma invasão ao Iraque.

Jamais poderá ocorrer invasão a lugar algum; porém, o que é possível acontecer é invasão DE algum lugar. Escreve-se com correção, assim: Inglaterra confirma invasão do Iraque. Veja, a seguir, outros exemplos corretamente escritos:

  • Invasão de privacidade.
  • Invasão de domicílio.
  • A invasão do estádio pela polícia deu-se às 20 horas de ontem.

 

2 - Vou mostrar-lhe meu caderno, mas não repare a desorganização.

O verbo reparar assume dois significados. O que irá determiná-los é a presença ou não da preposição EM. Veja, a seguir:

Com a preposição em significa notarobservar:

  • Repare nos exemplos que damos nesta lição de gramática.
  • Entre, mas não repare na bagunça.
  • Posso escrever, porém não reparem em meus erros de português.

Sem a preposição em, significa consertarindenizar:

  • O técnico reparou o computador que estava avariado.
  • A empresa reparou os danos causados.
  • O juiz condenou o prefeito a reparar os prejuízos sofridos pelos camelôs.
  • O mecânico reparará o motor do carro.

Então escreve-se corretamente a frase original da seguinte maneira: Vou mostrar-lhe meu caderno, mas não repare na desorganização. 

 

3 - A polícia não pode prendê-lo porque ele é de menor. 

O predicativo dessa frase liga-se ao sujeito com auxílio de verbo de ligação sem preposição. O povo é que construiu essa anomalia. Veja outros exemplos de predicativo:

Ele é sargento do exército.
Ela é maior de 14 anos.
Ela é a rainha do colégio.
Ele é menor de 6 anos. Meu pai é professor.

Então, depois da correção da frase inicial, fica assim: A polícia não pode prendê-lo porque ele é menor de idade. 

 

4 - O político que se pode confiar ainda não nasceu. 
Esse é erro próprio da fala popular, linguagem que não está “nem aí” para a regência verbal. Erros desse tipo são muito explorados em provas de vestibulares e concursos públicos. A regência do verto confiar exige a preposição em, pois quem confia, confia em alguém, e não confia alguém. Este tópico, depois da correção, tem sua frase inicial escrita assim: O político em que se pode confiar ainda não nasceu.

 

Texto:  Paulo Roberto Ribeiro – DCOM

Fonte: www.newsrondonia.com.br  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.