Ir direto para menu de acessibilidade.
ENADE 2019

ABI-Engenharia estreia no Enade com resultados de excelência

Escrito por Gláucia Mendes | Publicado: Quinta, 29 Outubro 2020 13:50 | Última Atualização: Quinta, 29 Outubro 2020 14:40 | Acessos: 569
Gentileza solicitar descrição da imagem

Três cursos de Engenharia que integram o projeto Área Básica de Ingresso (ABI-Engenharia) da Universidade Federal de Lavras (UFLA) estrearam no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) - edição 2019 - com resultados elevados: os bacharelados em Engenharia Civil e Engenharia Química alcançaram a nota máxima (5), e o curso de Engenharia Mecânica obteve nota 4, equivalente a “muito bom”.

O desempenho dos estudantes dos três cursos também ficou acima da média do estado de Minas Gerais e do Brasil, tanto no Componente de Formação Geral do exame quanto no Componente de Formação Específico. Os resultados foram divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no dia 20/10.

A ABI foi implantada na UFLA em 2014, com o objetivo de permitir o ingresso em uma área básica, composta por disciplinas comuns aos cursos. A proposta é que o estudante percorra mais de um processo formativo no início do curso, facilitando a correção de rumo sem a necessidade de mudança de um curso para outro, fator gerador de evasão. 

O reitor da UFLA, professor João Chrysostomo de Resende Júnior, presidiu a comissão elaboradora do projeto da ABI e considera que o modelo adotado contribuiu para o sucesso no Exame. “Desde a concepção do projeto pedagógico dos cursos, já vislumbrávamos que a entrada comum seria importante para permitir ao estudante uma escolha posterior ao ingresso, com mais maturidade, mas, principalmente por forçar o estudante a um maior comprometimento com os estudos, uma vez que ele concorre pelas vagas nos diversos cursos. Assim, quanto melhor o desempenho acadêmico, maior a chance de o estudante conseguir se formar na engenharia que ele escolheu. Esse modelo saudável de competição leva a um desempenho diferenciado, o que pode ser constatado nos primeiros resultados desses cursos no Enade”.

O pró-reitor de Graduação, professor Ronei Ximenes Martins, enfatiza que a gestão da Instituição estruturou muito bem os cursos, realizando todos os investimentos necessários em infraestrutura, laboratórios, recursos didáticos e formação continuada para os professores. “As avaliações in loco de reconhecimento dos cursos, realizadas pelo MEC anteriormente, forneceram uma prévia de que o resultado na avaliação do Enade seria excelente”, acrescenta. O processo de reconhecimento de curso pelo MEC avalia a organização didático-pedagógica, a infraestrutura e o corpo docente dos cursos. Os três bacharelados também obtiveram ótimo desempenho nessa avaliação (ver abaixo).

Além das condições institucionais adequadas, o pró-reitor ressalta o empenho e a dedicação dos estudantes. “As pontuações obtidas mostram que os estudantes estão de parabéns por se comprometerem com a implantação, apostarem nos cursos e na UFLA. É sempre um desafio fazer parte das primeiras turmas, e essas da Civil, Mecânica e Química imprimiram sua marca na Instituição, deixando excelentes resultados e levando alta competência profissional para o mundo do trabalho”, conclui o pró-reitor.

Os gestores também fazem coro com o chefe do Departamento de Engenharia (DEG), professor Maykmiller Rodrigues, que ressalta todo o compromisso e dedicação humana por trás das notas obtidas. “Os excelentes resultados obtidos pelos cursos do DEG no modelo ABI são fruto do trabalho de excelência dos estudantes, bem como dos docentes e técnicos desta instituição. Oferecer à sociedade profissionais qualificados, que irão contribuir para o desenvolvimento de vários setores, é nosso maior orgulho”, afirma Maykmiller.

 

Engenharia Civil

eng civil

 Além de alcançar a nota máxima no Enade, o bacharelado em Engenharia Civil ocupou a 6ª colocação entre os 100 cursos da área do estado de Minas Gerais. Os participantes do exame obtiveram médias superiores às do estado e do Brasil:

 


Componente de Formação Geral

Média do curso

Média Unidade Federativa

Média Brasil

52,5

39,8

39,7


Componente de Conhecimento Específico

Média do curso

Média Unidade Federativa

Média Brasil

59,9

39,7

39,9


“O resultado confirma como foi acertada a decisão da UFLA de criar o bacharelado. Já na primeira avaliação, ficamos entre cursos de Engenharia Civil muito tradicionais e bastante consolidados em Minas Gerais. Tenho certeza que, em breve, seremos conhecidos nacionalmente”, afirma o coordenador do curso, professor Lucas Abreu.

O bacharelado em Engenharia Civil da UFLA iniciou as atividades acadêmicas em agosto de 2014. Em outubro de 2018, passou pelo processo de reconhecimento do curso do Ministério da Educação (MEC) com o conceito máximo (5).


Engenharia Mecânica

eng mecanica

O bacharelado em Engenharia Mecânica iniciou as atividades no segundo semestre de 2014. No ano de 2019, passou por duas importantes avaliações: o reconhecimento de curso pelo MEC, com a conquista do conceito máximo (5), e o Enade, no qual obteve nota 4 e os seguintes desempenhos médios nos componentes de Formação Geral e Conhecimento Específico:


Componente de Formação Geral

Média do curso

Média Unidade Federativa

Média Brasil

51,6

44

42,4


Componente de Conhecimento Específico

Média do curso

Média Unidade Federativa

Média Brasil

43

34,8

34,4

“Os indicadores obtidos nas recentes avaliações demostram que o curso encontra-se na direção correta e que nossos estudantes estão recebendo uma formação sólida. Todos esses resultados positivos são frutos do esforço do corpo do docente do curso, aliado a um planejamento adequado e a um corpo discente comprometido", declara o coordenador, professor Fábio Lúcio Santos.


Engenharia Química

eng quimica

O curso de Engenharia Química iniciou as atividades em agosto de 2014. O reconhecimento do curso foi realizado pelo MEC no primeiro semestre de 2019, com o conceito máximo (5). No Enade, o bacharelado também conquistou a nota máxima, com as seguintes médias:



Componente de Formação Geral

Média do curso

Média Unidade Federativa

Média Brasil

58,5

50,3

49,5


Componente de Conhecimento Específico

Média do curso

Média Unidade Federativa

Média Brasil

52,7

38,3

39

Na avaliação do coordenador, professor Tiago Pires, “o resultado consolida e reforça o compromisso da instituição em oferecer um ensino de qualidade na formação de profissionais e cidadãos preparados para contribuir positivamente com o crescimento do País e com o desenvolvimento da nossa sociedade. Essa conquista é um reflexo da dedicação dos professores, alunos e todos os servidores que têm colaborado para o funcionamento do curso desde a sua criação”.

  

Enade

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) é um componente curricular obrigatório dos cursos de graduação. O objetivo é avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares nacionais, às habilidades e às competências para atuação profissional e aos conhecimentos sobre a realidade brasileira e mundial, bem como sobre outras áreas do conhecimento.

O exame é composto por uma prova para avaliação individual de desempenho e um questionário do estudante. A prova é constituída pelo Componente de Formação Geral, comum a todas as áreas, e pelo Componente Específico de cada área.

Participam do exame estudantes de todos os cursos superiores - bacharelados, licenciaturas e superiores de tecnologia - de instituições públicas e privadas do Brasil, em um ciclo avaliativo de três anos. A cada ano são avaliados cursos de diferentes áreas do conhecimento.

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.