Ir direto para menu de acessibilidade.
EaD

Professor da UFLA integra grupo de trabalho que estuda possibilidades de expansão da oferta da educação a distância no País

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Quinta, 12 Novembro 2020 09:33 | Última Atualização: Quinta, 12 Novembro 2020 09:47 | Acessos: 212
Gentileza solicitar descrição da imagem

O pró-reitor de Graduação da Universidade Federal de Lavras (UFLA), professor Ronei Ximenes Martins, participou, nessa segunda-feira (9/11), da primeira reunião do Grupo de Trabalho (GT) nomeado no âmbito da Secretaria de Educação Superior (Sesu/Ministério da Educação) para discussão, elaboração e a apresentação de estratégias para a ampliação da oferta dos cursos de nível superior na modalidade de educação a distância – EaD (Portaria 434, de 22/10/2020). O professor Ronei é representante, no GT, das universidades federais da região Sudeste.

Nesse primeiro encontro, em plataforma on-line, houve apresentação dos membros do GT e do Comitê de Orientação Estratégica (COE), instituído pela Portaria 433, de 22/10/2020. Foram também traçadas estratégias para o trabalho desses grupos. A próxima reunião será em 23/11. O GT tem caráter consultivo e, de acordo com sua Portaria de nomeação, deverá estar em interlocução com as instituições públicas de ensino superior para identificar potencialidades para oferta de novos cursos ou oportunidades na modalidade EaD, propor estratégias para expansão, promover estudos sobre tecnologias que podem dar suporte a essa modalidade de ensino, entre outras funções. No GT há representações da Sesu, da Associação Universidade em Rede (UniRede), da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), além de representantes das universidades federais por região.

Já o COE, também com caráter consultivo, é composto por membros da Sesu, da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE). Tem a tarefa de orientar e acompanhar o desenvolvimento de estratégias para a construção do Projeto de Expansão da Educação Superior por meio digital; estimular estudos e ações que viabilizem a educação a distância e o mapeamento de tecnologias para oferta do ensino nesta modalidade; validar o plano do Projeto de Expansão da Educação Superior por meio digital; e aprovar o Projeto de Expansão da Educação Superior por meio digital.

Na UFLA, a história dos cursos na modalidade de Educação a Distância teve início em 1987, ainda quando era Escola Superior de Agricultura de Lavras (Esal), por meio de uma parceria com a Associação Brasileira de Ensino Agrícola Superior (Abeas), com a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu. A Coordenadoria de Educação a Distância (Cead), vinculada à Diretoria de Avaliação e Desenvolvimento do Ensino (Dade), é a responsável pela gestão e o suporte aos cursos EaD na Universidade. Atualmente, são três cursos de graduação em atividade.

Para 2021, há a expectativa de oferta de, pelo menos, dez cursos de pós-graduação lato sensu. De acordo com o professor Ronei, a educação a distância é um componente adicional estratégico para a democratização do acesso às universidades públicas. “A proposta da Sesu/MEC é para que possamos retomar e ampliar as ofertas de cursos de graduação na modalidade EaD. Para tal, será necessário desenvolver estratégias que viabilizem a incorporação definitiva dos cursos e seu financiamento à rotina universitária, passando de oferta esporádica, fomentada por projetos, para um modelo de gestão e oferta semelhantes aos cursos presenciais”, diz.

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.