Ir direto para menu de acessibilidade.
vacina

O sarampo voltou: quem tem até 49 anos deve se vacinar

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Sexta, 20 Julho 2018 13:46 | Última Atualização: Terça, 21 Setembro 2021 13:01 | Acessos: 3752
Gentileza solicitar descrição da imagem
Proteção contra a doença está disponível nas unidades básicas de saúde. Doses devem ser tomadas por crianças a partir dos 12 meses de idade e adultos de até 49 anos

O sarampo é considerado uma doença infecciosa viral extremamente contagiosa e grave. Desde julho do ano passado, já foram confirmados 477 casos da enfermidade no Brasil. Os números de pessoas contaminadas foram registrados em vários estados brasileiros, como São Paulo e Roraima, que vem recebendo um grande número de venezuelanos. O país vizinho enfrenta surto da doença.

Em meio à escalada dos casos da moléstia, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-MG) ressalta a importância da vacinação, única forma eficaz de prevenção contra o sarampo. A coordenadora de Saúde da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec) e professora do Departamento de Ciências da Saúde (DAS), Kátia Poles, e o médico da UFLA, o infectologista Sílvio Menicucci, explicam tudo o que você precisa saber sobre a doença no vídeo a seguir.

Entenda

O vírus é muito comum na infância, mas pode acometer pessoas de qualquer idade. Por isso, o Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde, prevê o seguinte esquema gratuito de vacinação:

- Para crianças de até 2 anos: A primeira injeção, aos 12 meses com a versão tríplice viral (que protege contra o sarampo, a rubeola e a caxumba. A segunda dose, aos 15 meses de vida, com a tetraviral.

- De 2 a 29 anos: duas doses com intervalo de 30 dias

- De 30 a 49 anos: uma dose.

Atenção

Se você não sabe se tomou a vacina, o ideal é receber a injeção. Por outro lado, quem já teve sarampo, não precisa mais receber a agulhada. Só é importante ter certeza do diagnóstico. Caso contrário, não há problema em, por via das dúvidas, buscar o posto de saúde.

Saiba mais sobre vacinas aqui.

 

Pollyanna Dias, jornalista- bolsista Dcom/Fapemig 

Edição do Vídeo: Mayara Toyama - bolsista Dcom/Fapemig

Esse conteúdo de popularização da ciência foi produzido com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais - Fapemig.

Assunto(s): saúde , vacina , sarampo , vacinação