Ir direto para menu de acessibilidade.
ufla faz extensão

UFLA faz Extensão ofertou mais de 45 atividades gratuitas para a comunidade de Lavras e região

Escrito por Camila Caetano | Publicado: Quinta, 29 Novembro 2018 11:26 | Última Atualização: Sexta, 30 Novembro 2018 11:02 | Acessos: 1084
Gentileza solicitar descrição da imagem
Feira de Artesãos e Agricultores

A Universidade Federal de Lavras mostrou mais uma vez o seu caráter extensionista com o UFLA faz Extensão, realizado na manhã e tarde dessa quarta-feira (28/11). Foram mais de 45 ações totalmente gratuitas e abertas a todos os públicos e idades. O evento, promovido pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec), contou com a participação de mais de 20 cidades da região, totalizando em cerca de 800 participantes e uma equipe com mais de 180 pessoas da Instituição.

Neste ano, o evento teve uma novidade: a Feira de artesãos e agricultores em transição agroecológica. “Diversos visitantes vieram ver o artesanato da nossa região e adquirir produtos de agricultores em transição agroecológica”, comentou o organizador do evento, Jardel Maximiliano dos Santos Dias. Além disso, ocorreu a Feira de Empreendedorismo Mirim com os alunos do projeto "Empreendedorismo na Escola", que colocaram em prática o que aprenderam.

O UFLA faz Extensão buscou ofertar ações que dialoguem diretamente com a realidade da região. Nutrição de equinos, preparo e uso de chás medicinais, produção de geleias e quitandas integrais, uso básico de tablets e celulares, formulação de dietas para vacas leiteiras, e noções básicas de primeiros socorros, foram alguns dos cursos oferecidos no evento. “Nosso evento se consolida envolvendo participantes de todas as idades e permitindo que conheçam a UFLA e compartilhem do conhecimento que é produzido na interação com a sociedade”, destacou Jardel.Curso de produção de geleias

No curso de produção de geleia de frutas, realizado pelo Departamento de Ciências dos Alimentos (DCA/UFLA), os participantes aprenderam as etapas para o processamento do produto até o seu armazenamento e descobriram como obter a pectina – componente da parede celular das plantas necessário para dar consistência à geleia - de forma orgânica, aproveitando o albedo (parte branca) do maracujá. Alisson Gomes Pereira, que já produz geleias em casa, esclareceu suas dúvidas junto às pesquisadoras do DCA. “Tenho interesse na área de processamento de alimentos já faço geleias em casa, por isso queria aprender mais. Achei muito interessante a utilização do albedo do maracujá e vou tentar utilizar na minha produção”, contou.

Já o Departamento de Ciência da Computação ofereceu o curso de uso de tablets e celulares. João Edgar Leite, 74 anos e aposentado, fez questão de participar. “A oficina foi muito importante, eu achava que nunca ia precisar da internet, das redes sociais, mas hoje tudo gira em torno das tecnologias”. O curso foi ministrado pela professora Paula Cardoso, para ela o evento é de grande importância “pois é uma forma de mostrar o que estamos fazendo e como podemos contribuir com a sociedade em geral”, comentou.

O evento também ofertou o curso “Administração rural e o papel da mulher no campo”, ministrado pela gestora da cafeteria da UFLA, Emanuelle Costa. O Relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO na sigla em inglês), deste ano, revelou que 90% das mulheres trabalhadoras no campo têm orgulho da profissão. No entanto, elas relataram sofrer desigualdade de gênero (78%) e afirmaram que decidem sobre as compras da casa (60%). Nos negócios, esse exército de mulheres se arriscam menos que os homens. 

Para Emanuelle, o caminho da mudança começa na gestão feminina profissional nos empreendimentos rurais. “Elas precisam adotar modelos administrativos que busquem a redução dos custos de produção e o aumento do faturamento. Entender o volume do negócio, entender as melhores épocas para a venda e aquisição de produtos, calcular custos e ganhos”, explicou. Na busca para a capacitação e ajuda técnica, Emanuelle frisou a importância de instituições como a UFLA.

O UFLA faz Extensão também contou com grande participação de técnicos, como Marco Antônio Canestri, coordenador técnico regional de Pecuária da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), que participou do curso sobre formulação de dietas para vacas leiteiras “É importante aproximar os trabalhos científicos dos técnicos que levam essas informações aos produtores na extensão rural no dia a dia. Essa aproximação com a universidade é excelente”, enfatizou.

Texto realizado com a colaboração de: Karina Mascarenhas, Melissa Vilas Boas, Pollyanna Dias e Samara Avelar

Confira o vídeo sobre o evento: 

Fotos: Ana Carolina Rocha, Ana Eliza Alvim, Laís Diniz, Karina Mascarenhas, Luiz Felipe, Maik Ferreira, Melissa Vilas Boas, Pollyanna Dias, Rafael de Paiva, Raphaela Mendonça, Samara Avelar

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.