Ir direto para menu de acessibilidade.
Saúde Mental

Palestra sobre prevenção ao suicídio reúne comunidade interna e externa na UFLA

Escrito por Karina Mascarenhas | Publicado: Segunda, 10 Junho 2019 16:56 | Última Atualização: Segunda, 10 Junho 2019 16:56 | Acessos: 757
palestrante e público

Como parte das ações de Saúde Mental da Coordenadoria de Saúde da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec), foi realizada no sábado (8/6), no Salão de Convenções da Universidade, a palestra “Suicídio: rompendo o silêncio e preservando vidas”.

O evento reuniu pessoas da comunidade em geral interessadas no tema. “É muito importante trabalhar com esse assunto na sociedade”, disse uma estudante de psicologia do Centro Universitário de Lavras (Unilavras), que acompanhou a palestra. Como ela, outros jovens, até mesmo do Ensino Médio, foram conferir as informações repassadas pela psicóloga clínica e psicoterapeuta Luciana Carvalho Rocha.

Para a pró-reitora de Assuntos Estudantis e Comunitários, professora Ana Paula Piovesan Melchiori, as ações do Núcleo de Saúde Mental impactam positivamente toda a comunidade lavrense. “A saúde mental é algo que temos que regar como uma plantinha, é preciso essa rotina de atividades e o foco criado nesta gestão foi justamente como prevenir, através de pequenas ações, para se estabelecer uma rotina e atuar no problema antes que ele se manifeste por meio de problemas psíquicos ou emocionais, doenças e sintomas físicos.”

A coordenadora de saúde da UFLA, professora Kátia Poles, lembrou que atualmente o suicídio é uma questão de saúde pública. “O mundo de hoje está adoecendo as pessoas. Então, é muito importante criar espaços de discussão para conseguir desmistificar todo o tabu em torno do suicídio e trabalhar no sentido de prevenção. A nossa ideia é que as pessoas consigam perceber quem está em uma situação de risco para que essas pessoas possam ser encaminhadas para tratamentos em serviços especializados.”

 Segundo os professores da UFLA que compareceram à palestra, o assunto foi esclarecedor. “Como professora, achei bem interessante sabermos como proceder quando a gente percebe mudanças de comportamento”, disse Josefina Aparecida de Souza, do Departamento de Química (DQI). Já para Willian Soares Lacerda, do Departamento de Ciência da Computação (DCC), a palestra teve uma linguagem simples e esclarecedora. “O tema é importante para qualquer área e lugar, é um problema que atinge o mundo inteiro e a universidade é o ponto de apoio para a comunidade ter esse tipo de informação gratuitamente.”

Esta foi a primeira vez que a palestrante Luciana - membro da Associação Brasileira de Estudos e Prevenção ao Suicídio (Abeps) - esteve na UFLA. De acordo com ela, quem participou tem a missão de levar algumas informações adiante. “É preciso falar sobre o suicídio para ajudar outras pessoas.”

 

Reportagem: Karina Mascarenhas, jornalista - bolsista Dcom/Fapemig

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.