Ir direto para menu de acessibilidade.
Inclusão

‘2º Simpósio de Paradesporto: Educação e Práticas Corporais Inclusivas’ foi realizado na UFLA

Escrito por Greicielle Santos | Publicado: Quarta, 26 Junho 2019 14:59 | Última Atualização: Quarta, 26 Junho 2019 15:35 | Acessos: 666
Simpósio de Paradesporto

Nesta semana, foi realizado na Universidade Federal de Lavras (UFLA) o “2º Simpósio de Paradesporto: Educação e Práticas Corporais Inclusivas”. O evento ocorreu nos dias 24 e 25 de junho com o tema principal “Possibilidades e Barreiras nas Práticas Pedagógicas Inclusivas”.  O objetivo do simpósio é conhecer, compreender e divulgar as relações educativas que existem na prática do esporte adaptado, atividades lúdicas, artísticas, físicas e esportivas para pessoas com deficiência.

A professora Nathália Maria Resende, coordenadora do Núcleo em Paradesporto, explica que o objetivo do simpósio é contribuir para a formação dos alunos do curso de Educação Física, bem como de todos que estão envolvidos nas áreas que atendem pessoas com deficiência e as práticas inclusivas que são realizadas no município de Lavras e na UFLA.

Diálogos sobre as práticas pedagógicas inclusivas e direito das pessoas com deficiência fizeram parte da programação. Representantes da Associação CONQUISTA de Pessoa com Deficiência, Centro de Atendimento Educacional Especializado (CENAV), Associação de Pais e Amigos dos Surdos e Cegos (ASPAC), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONDEF) e Associação CONTATO de Pessoas com Autismo contribuíram com suas experiências.

 “A atividade física é essencial para o desenvolvimento da pessoa com deficiência, inclusive agradeço ao Departamento de Educação Física (DEF/UFLA) pela parceria. A participação de vocês têm sido essencial em nossas instituições”, ressalta a presidente da ASPAC E CONDEF, Eva Cacilda Coelho.

Os representantes do Programa de Apoio a Discentes com Necessidades Educacionais Especiais (PADNEE) e do Projeto de Acessibilidade a Saúde em Atendimento aos Surdos (ASAS) falaram sobre as práticas realizadas sobre as necessidades educacionais específicas na instituição para que alunos inseridos em cursos da graduação e pós-graduação permaneçam na UFLA.

Nos dois dias de evento, os participantes tiveram acesso a palestras com pessoas da comunidade acadêmica e também da comunidade externa, além de apresentações culturais com estudantes da rede pública que fazem parte do projeto SEMEARTE e CENAV. “Os participantes do simpósio podem esperar muita dança de hip-hop, break, além de muita criatividade”, fala o coreógrafo do projeto, Dayvison Batista Jorge. “Estamos muito felizes pela participação e agradecemos pela oportunidade”, completa o estudante Douglas Otávio B. Silva.

Discussões sobre a importância de alunos da graduação participarem de projetos de pesquisa e extensão visando a inclusão também fizeram parte da programação, além de apresentação de pôsteres pelos estudantes. “Atuamos em três instituições em Lavras – CENAV, ASPAC e CONTATO – e somos muito gratos pelo aprendizado que temos. Por meio do contato que temos com pessoas com deficiências, é possível entender a importância da nossa atuação, além do conhecimento, estudos e pesquisas que são realizadas, nos quais temos a oportunidade de praticar o amor. O retorno que nós temos é inexplicável; cada sorriso, abraço, enriquece os nossos dias e faz com que sejamos profissionais muito melhores, pois estamos aprendendo muito com eles. Contribuir com o próximo, contribuir com a comunidade, este é o papel do verdadeiro universitário”, destaca Emerson José Sousa Silva, presidente do NEPE.

O evento é uma iniciativa do Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Paradesporto do Departamento de Educação Física (NEPE/DEF), juntamente com a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec), a Coordenadoria de Acessibilidade e o Núcleo de Acessibilidade (NAUFLA). 

Lançamento do Livro

No dia 24/6, durante o Simpósio de Paradesporto ocorreu o lançamento do livro “Planejamento, monitoramento e avaliação na gestão pública do esporte”, da autora Andréa Oliveira Barra. A obra tem a contribuição das professoras do DEF Maria Rachel Vitorino e Nathália Maria Resende, além da professora Elisabete dos Santos Freire, da Universidade São Judas Tadeu.

Reportagem: Greicielle dos Santos - bolsista Dcom/Fapemig

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.