Ir direto para menu de acessibilidade.
UFLA NA MÍDIA

Plataforma de Territórios Tradicionais desenvolvida na UFLA é destaque no site do Ministério Público Federal

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Quarta, 30 Setembro 2020 14:03 | Última Atualização: Sexta, 02 Outubro 2020 17:33 | Acessos: 143
Gentileza solicitar descrição da imagem

A Plataforma de Territórios Tradicionais, desenvolvida pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e o Conselho Nacional de Povos e Comunidades Tradicionais (CNPCT), reúne informações georreferenciadas de diversas fontes sobre as áreas habitadas por povos e comunidades tradicionais de todo o Brasil. A ferramenta foi destaque no site do Ministério Público Federal (MPF).

Por meio de videoconferência, o Conselho Gestor e o Comitê Técnico da plataforma discutiram estratégias para o avanço do projeto, como a inclusão de informações georreferenciadas dos territórios pesquisadas no programa de Mestrado em Sustentabilidade junto a Povos e Comunidades Tradicionais, da Universidade de Brasília (Mespt/UnB). Decidiram também oficiar aos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Piauí e Bahia, que possuem iniciativas em curso para identificação de territórios tradicionais, para a inserção das áreas na base de dados, além de incluírem novos usuários colaboradores, como as Universidades Federais de Mato Grosso (UFMT) e da Paraíba (UFPB), da ONG Funatura e de um grupo de especialistas que acompanham a situação dos índios isolados no Brasil.

O caráter coletivo de construção da ferramenta e o protagonismo das comunidades tradicionais em seu desenvolvimento e gestão têm como objetivo identificar esses territórios, diagnosticar vulnerabilidades, prevenir a violação de direitos e contribuir com a concretização dos direitos territoriais das populações que os habitam.

Acesse as informações completas no site do Ministério Público Federal.

 

Texto: Leandro Ribeiro, bolsista Proat/Comunicação.

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.