Ir direto para menu de acessibilidade.
PREMIAÇÃO

Estudantes da UFLA conquistam o terceiro lugar na 15ª edição do Prêmio Universitário Aberje

Escrito por Mathews Silva | Publicado: Quarta, 10 Novembro 2021 15:36 | Última Atualização: Quarta, 10 Novembro 2021 15:37 | Acessos: 694
Gentileza solicitar descrição da imagem

Os estudantes do curso de Engenharia Mecânica da UFLA Paula Beatriz Martins Fonseca e Emanuel Victor da Silva conquistaram o terceiro lugar na 15ª edição do Prêmio Universitário Aberje (PUA) – Setor Mineral 2021, promovido pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) e Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). Os discentes integraram um grupo que contou com a participação de estudantes de outras universidades. A equipe recebeu um prêmio no valor de 3 mil reais. A premiação foi realizada em transmissão ao vivo no canal da entidade no Youtube. A novidade, neste ano, foi que os grupos puderam escolher entre dois desafios para trabalhar em seus projetos: Desafio 1 - Criação de soluções que promovam a transparência ativa do setor mineral ou Desafio 2 - Criação de soluções comunicação e relacionamento que promovam a difusão da agenda ESG da mineração para a sociedade. 

O grupo G15, do qual Emanuel e Paula participaram, escolheu o Desafio 1. “Nossas soluções se basearam na inserção obras de artes em locais públicos, de forma a impactar as pessoas, além de utilização do Tik Tok como meio de divulgação das ações das mineradoras. Falamos também da utilização dos podcasts como meios de divulgação de informações sobre assuntos relacionados à mineração e do Whatsapp como forma de alcançar as comunidades diretamente impactadas pelas mineradoras”, explica Emanuel. 

A seleção dos estudantes que constituíram o grupo G15 foi realizada pela empresa Usiminas, onde ambos são estagiários. Também fizeram parte da equipe Sheyla Patricia Martins da Silva, estudante do curso de habilitação em Jornalismo na Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação Comunicação Social (Esamc), e Ian Henrique Pires, estudante do curso de Engenharia Civil na Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg Divinópolis).

De acordo com Paula, os encontros com do grupo aconteciam virtualmente, após o horário de estágio. A estudante conta que o grupo teve poucos dias para elaborar as soluções do desafio. “Foi uma maratona, tivemos do meio-dia de segunda-feira até o meio-dia de quinta-feira para realizar o desafio”. A estudante ressalta também a importância da participação do grupo na premiação: “Ter participado do PUA foi uma experiência maravilhosa, foi muito intenso porque era um prazo muito curto para realização de um projeto muito grande. Nós conseguimos trabalhar muito bem juntos e conseguimos ter um resultado bem satisfatório", diz.

Confira o projeto apresentado pelo grupo G15.

 Texto: Mathews de Oliveira Silva, bolsista Proat. Revisão: Ana Eliza Alvim.