Ir direto para menu de acessibilidade.
agricultura sustentável

Vozes da África: UFLA inicia atividades de capacitação de produtores agrícolas da República Democrática do Congo

Escrito por Greicielle Santos | Publicado: Terça, 19 Julho 2022 12:25 | Última Atualização: Terça, 19 Julho 2022 12:25
Gentileza solicitar descrição da imagem

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) recebeu, nesta segunda-feira (18/7), uma delegação com 33 congoleses. Eles participaram da cerimônia de abertura do projeto de extensão Vozes da África, que promoverá atividades, até 6 de agosto, para o fortalecimento das capacidades técnicas e socioambientais de pequenos produtores agrícolas da República Democrática do Congo. 

O coordenador do projeto, professor titular aposentado e extensionista voluntário do Departamento de Engenharia Agrícola (DEA/UFLA), Gilmar Tavares, destacou a importância do estabelecimento da relação bilateral e, principalmente, da questão da agroecologia e a produção de alimentos básicos e fundamentais para a população com escassez de alimentos. 

“Durante esse período, teremos uma programação intensa de tecnologias socioambientais sustentáveis da agroecologia, em que vamos capacitar os congoleses, para que ao retornarem ao país de origem, possam capacitar os seus conterrâneos, e assim, crescer a rede internacional de produtores de alimentos”, explicou Gilmar. 

Nas palavras do diretor de Relações Internacionais da UFLA, professor Antonio Chalfun Junior, há desafios a serem cumpridos, mas a confiança que foi colocada ao vir ao Brasil, é sinal de confiança no trabalho realizado. “O projeto Vozes da África vai além das fronteiras acadêmicas, em que temos a oportunidade de expandir o conhecimento, e também aprender com os participantes. Que assim como temos orgulho de ser UFLA, vocês também tenham orgulho da Universidade por todos os trabalhos que aqui desenvolverão”, ressaltou. 

Além da delegação congolesa, participaram da cerimônia autoridades da Instituição e representantes da comunidade acadêmica e sociedade civil. A equipe de recepção do município de Três Pontas realizou uma apresentação cultural. 

Projeto Vozes da África

O projeto Vozes da África teve início em 2007, em parceria com a Universidade Livre dos Países dos Grandes Lagos. Em 2011, agregou parceria com a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores do Brasil (ABC/MRE), com ações na República Democrática do Congo. Em 2016, o projeto foi expandido para Moçambique, em parceria com a ONG Fraternidade Sem Fronteiras.

Atualmente, além da República Democrática do Congo e Moçambique, o projeto está em atividade em outros países, como Paquistão e Darfur. Também já beneficiou Myanmar e o Afeganistão. A proposta está de acordo com o projeto da ONU de evitar o êxodo rural e as consequentes tentativas de imigrações desordenadas de populações carentes para os países desenvolvidos.