Ir direto para menu de acessibilidade.
EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

Professores e estudantes da UFLA participam da edição 2024 do Projeto Rondon

Escrito por Karina Mascarenhas | Publicado: Quinta, 18 Janeiro 2024 15:44 | Última Atualização: Quinta, 18 Janeiro 2024 15:44
Gentileza solicitar descrição da imagem

Coordenado pelo Ministério da Defesa, o Projeto Rondon realiza as operações “Onça Cabocla” e “Mangabeiras” em 24 municípios das regiões norte de Minas Gerais e agreste de Sergipe até o dia 4 de fevereiro. Duas equipes compostas por oito estudantes e dois docentes da Universidade Federal de Lavras (UFLA) estão participando deste que é considerado o maior projeto de extensão do País.

O primeiro grupo composto por estudantes de seis cursos e pelos professores Mariana Esteves Mansanares do Instituto de Ciências Naturais (ICN/UFLA) e Pedro Peche da Escola de Ciências Agrárias de Lavras (ESAL/UFLA) chegou no dia 13 de janeiro à Guaraciama, cidade no norte de Minas Gerais, para participar da “Operação Onça Cabocla”. A professora Mariana explica que a equipe fica no município  até o dia 25/1 realizando ações que contribuirão para o desenvolvimento sustentável da comunidade por meio do emprego das habilidades universitárias, cooperando significativamente com o desenvolvimento da região. “Nessas operações, trabalhamos ações de capacitação, levamos informações, visando sempre a melhoria da qualidade de vida, a sustentabilidade, tecnologia, cultura para essas comunidades sócio vulneráveis, como o Norte de Minas, que recebe pela 7ª vez esse projeto”.

Criado em 1967 com o objetivo de desenvolver e fortalecer a cidadania em estudantes universitários, o projeto é uma parceria do governo federal com estados, municípios e instituições de ensino superior. Cada município selecionado recebe, por duas semanas, dois grupos com dez integrantes cada. As duas equipes trabalham com “oficinas” práticas em diferentes áreas do conhecimento: Cultura, Direitos Humanos, Justiça, Educação, Saúde, Comunicação, Tecnologia e Produção, Meio Ambiente e Trabalho. “Nessas equipes temos o conjunto A, que trabalha a parte de educação, saúde, direitos humanos, justiça e cultura e, o conjunto B, com oficinas sobre meio ambiente, comunicação, tecnologia e produção, e trabalho, prioritariamente com uma equipe multidisciplinar. No nosso caso, o Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam) trabalha as ações do conjunto A, e nós, da UFLA,  as ações do conjunto B”, comenta Mariana.

Outra equipe, composta pelos professores da Escola de Engenharia (EENG/UFLA) Leonardo  Sant’Ana  Gallo e Breno Rocha Barrioni e estudantes de sete cursos de graduação, está em Campo de Brito, no agreste de Sergipe, participando da “Operação Mangabeiras”, até o dia 4/2.  Para Leonardo a participação no Projeto Rondon é muito positiva principalmente para os estudantes. “Essa equipe começou com a professora Raquel Linhares, o projeto leva os universitários para cidades menos desenvolvidas, de regiões distantes de nossa realidade. Essa é uma oportunidade de vivenciar um dia a dia diferente daquele que eles estão inseridos. É um crescimento pessoal incrível para os graduandos, eles levam conhecimento e aprendem com a comunidade local”.

Operação “Onça Cabocla”rondon MG 900

A Operação Onça Cabocla conta com a participação de 252 professores e estudantes universitários, chamados “rondonistas”.  Estão inseridos no projeto os municípios de Brasília de Minas, Coração de Jesus, Glaucilândia, Guaraciama, Itacambira, Japonvar, Jequitaí, Juramento, Olhos D’Água, São João da Lagoa, São João da Ponte e São João do Pacuí. O nome “Onça Cabocla” é uma homenagem à cultura indígena do Norte de Minas.

 Operação Mangabeiras

rondon sergipe

Na Operação Mangabeiras participam 252 professores e estudantes universitários. As equipes atuam nos municípios Areia Branca, Campo do Brito, Cedro de São João, Cumbe, Divina Pastora, Frei Paulo, Graccho Cardoso, Itabi, Malhada dos Bois, Moita Bonita, São Francisco e Tomar do Geru.

Projeto Rondon

De acordo com o Ministério da Defesa, entre 2005 e 2023, o Projeto Rondon realizou 91 operações. O Projeto já capacitou 25.127 rondonistas (professores e estudantes universitários) e formou mais de dois milhões de multiplicadores de conhecimento entre produtores, agentes públicos, professores e lideranças locais.

 
Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.