Ir direto para menu de acessibilidade.

UFLA realiza homenagem aos 100 anos da Universidade de Wageningen

Escrito por Camila Caetano | Publicado: Quarta, 20 Junho 2018 12:14 | Última Atualização: Quarta, 15 Agosto 2018 15:26 | Acessos: 581
Estiveram presentes professores e estudantes da UFLA de distintas áreas

Estiveram presentes professores e estudantes da UFLA de distintas áreas[/caption] Professores e estudantes da Universidade Federal de Lavras (UFLA) realizaram o plantio de uma muda de pau-brasil na manhã desta quarta-feira (20/6) em comemoração aos 100 anos da Wageningen University and Research (WUR), na Holanda. Essa ação ocorreu em diferentes instituições parceiras da WUR, como uma forma de celebrar esse centenário.

A relação de cooperação acadêmica entre a Universidade de Wageningen e a UFLA ocorre há mais de 25 anos. Uma das primeiras parcerias internacionais da UFLA e uma das mais duradouras. Toda essa relação teve início com o professor José da Cruz Machado, do Departamento de Fitopatologia, após realizar o seu pós-doutorado na WUR.

Desde então, mais de 50 professores e estudantes da UFLA tiveram a oportunidade de estudar e realizar pesquisas na Universidade de Wageningen. “Esse plantio demonstra o nosso reconhecimento por aquela instituição que tão bem nos acolheu em um período de nossas vidas”, comentou o professor José Marcio Rocha Faria, do Departamento de Ciências Florestais, idealizador da ação.

Professor José Marcio

Além disso, a UFLA já recebeu mais de 15 estudantes da Universidade de  Wageningen. “Tivemos dois estudantes da WUR que vieram para ficar um curto período conosco. Mas, gostaram tanto que resolveram estender o prazo, e hoje já estão finalizando o doutorado no Programa de Pós-Graduação em Microbiologia”, comentou o diretor de relações internacionais da UFLA, professor Antônio Chalfun Júnior, que também realizou seu doutorado na WUR.

O plantio foi realizado pelo professor José Marcio, o qual destacou a experiência que teve na Universidade de Wageningen, por quatro anos. “Nos agradecimentos da minha tese de doutorado, cheguei a escrever que na minha próxima encarnação desejo nascer na Holanda”, brincou. “Estar lá, foi uma experiência única. Agora, poderemos sempre nos lembrar desse momento ao ver essa árvore crescendo”.

[ngg_images source="galleries" container_ids="978" display_type="photocrati-nextgen_basic_thumbnails" override_thumbnail_settings="1" thumbnail_width="100" thumbnail_height="75" thumbnail_crop="1" images_per_page="24" number_of_columns="4" ajax_pagination="0" show_all_in_lightbox="0" use_imagebrowser_effect="0" show_slideshow_link="0" slideshow_link_text="[Show as slideshow]" order_by="sortorder" order_direction="ASC" returns="included" maximum_entity_count="500"]

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.