Ir direto para menu de acessibilidade.
BUSCA DE INVESTIMENTOS

Projetos da UFLA foram tratados em agenda de atividades do reitor em Brasília

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Quinta, 01 Novembro 2018 15:23 | Última Atualização: Quinta, 01 Novembro 2018 15:53
Gentileza solicitar descrição da imagem
Reunião do Instituto Fórum do Futuro, do qual a UFLA é integrante.

O reitor da Universidade Federal de Lavras (UFLA), professor José Roberto Soares Scolforo, participou esta semana (dias 30 e 31/10) de atividades em Brasília, com o objetivo de tratar de projetos da Instituição. Além de reuniões no Ministério da Educação (MEC), teve compromisso na Câmara dos Deputados, reunião do Fórum do Futuro e participou de evento no Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para lançamento do projeto Biomas, que tem a participação da UFLA.

Em reunião com o diretor de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Difes/MEC), Mauro Luiz Rabelo, o foco da conversa foram os Termos de Execução Descentralizada (TEDs), pelos quais projetos específicos apresentados pela UFLA recebem recursos que não estão incluídos no orçamento anual da Instituição. Os TEDs abordados na reunião referem-se à aquisição de equipamentos para as Engenharias, Medicina e para os cursos históricos da UFLA; além de licitações de móveis para laboratórios, em especial para atender aos departamentos de Saúde (DSA) e Engenharia (DEG). Incluem também projetos de aquisição de livros, no valor de R$ 1,5 milhão; reforma e expansão da Biblioteca Universitária (construção de mais 1 mil m2 e reforma com modernização e climatização adequada); continuidade das obras do centro de eventos, que passou por nova licitação recentemente, devido à dificuldade financeira de empresa que estava responsável no contrato anteriores; e negociações relativas a mais vagas de professores e técnicos administrativos. As necessidades para implantação do câmpus de São Sebastião do Paraíso, tanto as referentes a estrutura quanto a servidores, também foram tratadas.

De acordo com o reitor, a equipe do MEC acolheu e reconheceu as demandas. “Fomos informados por Rabelo de que já há solicitação do MEC no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) para correção de distorções existentes quanto a número de servidores - e a UFLA é contemplada nessa solicitação, principalmente pela carência de servidores técnico-administrativos. No entanto, devido às limitações da Lei Eleitoral, é necessário aguardar o início do próximo ano para que as decisões e medidas sejam tomadas”, explica.

O orçamento da UFLA para 2019 também esteve na pauta da conversa. As demandas da Universidade, tanto de recursos de custeio quanto de investimentos, foram acatadas. Há solicitação do MEC junto à Comissão de Orçamento para se atender às necessidades da UFLA e de outras universidades. “Essa é uma ação que dependerá, ainda, do Congresso, ao votar a Lei Orçamentária para 2019”, pondera Scolforo.

O reitor esteve também acompanhado de outros reitores de universidades mineiras, no plenário da Câmara de Deputados. A finalidade era a negociação de emendas parlamentares. Na ocasião, o grupo contou com o apoio dos deputados Reginaldo Lopes e Carlos Melles, além de outros parlamentares. Foi então aprovada uma emenda impositiva (aquela em que o poder Executivo é obrigado a repassar os recursos previstos) no valor de R$ 22 milhões, para divisão entre as universidades. A UFLA também obteve aprovação de uma emenda não impositiva (que depende da anuência do Executivo) junto à bancada federal.

Scolforo explica que esse é apenas um passo inicial de muitos outros que precisam ser dados até que tudo se materialize. “Precisamos trabalhar muito junto à Comissão de Educação do Orçamento, ao relator geral do Orçamento, à Casa Civil e ao próprio MEC nos próximos dois meses e durante todo o ano de 2019, para consolidarmos esses ganhos e pactuar o maior valor possível para a emenda não impositiva conquistada”.


Atuando pela produtividade agrícola e sustentabilidade

Nesta semana, ocorreu também reunião do Fórum do Futuro, do qual a UFLA faz parte. O Fórum planeja ações para aumentar a produtividade agrícola, discutindo estratégias para a política agrícola que permitam gerar tecnologias e inovações, mas com respeito total ao meio ambiente. É uma atuação voltada ao conceito de sustentabilidade, que vai ao encontro da trajetória da UFLA nesse campo, em que é reconhecida no cenário internacional.

Desenvolvido pelo Fórum do Futuro, foi lançado no Ministério da Ciência e Tecnologia o projeto Biomas, que também tem a participação da Universidade. Além da presença do ministro Gilberto Kassab, o evento teve também a presença do presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) Glaucius Oliva. O projeto Biomas é responsável por mapear desafios e oportunidades para o desenvolvimento sustentável dos biomas brasileiros e suas potencialidades para a agricultura e para a alimentação. “A participação da UFLA materializa mais uma contribuição nossa para o desenvolvimento deste País. Há anos trabalhamos nesta frente e continuaremos oferecendo aos gestores estratégias como essa.

 

Considerando a agenda intensa e os desafios encontrados, Scolforo diz que o trabalho não será interrompido. “Na próxima semana estaremos novamente em Brasília. O objetivo é garantir que a UFLA tenha condições de continuar avançando com qualidade, como é sua marca, ao mesmo tempo em que colabora para o desenvolvimento do Brasil. Conhecemos os caminhos a percorrer, as dificuldades que fazem parte dessa busca e estamos empenhados em lograr êxito com os recursos, para que a UFLA continue crescendo e fazendo as melhorias necessárias.”

 

Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
Coronavírus Covid-19: É importante de informar e prevenir. ufla.br/coronavirus
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.