Ir direto para menu de acessibilidade.
AGROPECUÁRIA

Publicação destaca contribuições da UFLA para a agricultura tropical sustentável no Brasil

Escrito por Caroline Souza | Publicado: Quinta, 13 Fevereiro 2020 14:59 | Última Atualização: Quinta, 13 Fevereiro 2020 17:44 | Acessos: 671
Gentileza solicitar descrição da imagem
Divulgação: Fórum do futuro

As contribuições da Universidade Federal de Lavras (UFLA) para o desenvolvimento da agricultura tropical sustentável no Brasil e no mundo  são relatadas no livro “O terceiro salto - A história dos brasileiros que fizeram o futuro chegar”, publicado pela instituição Fórum do Futuro. A publicação destaca as  principais contribuições da Instituição para a área, ao longo do tempo, desde sua fundação. 

Nos primeiros anos de funcionamento, como Escola Agrícola de Lavras, seu pioneirismo se consolidava por meio das atividades de extensão, com iniciativas relevantes para a região e o país, como a realização da 1ª Exposição Nacional do Milho,  a publicação do livro “Milho: sua cultura e aproveitamento no Brasil” pelo então diretor Benjamin Harris Hunnicutt, em 1923, a execução da 1ª Exposição Agropecuária e Industrial de Minas Gerais e a edição da primeira revista de Minas Gerais direcionada ao produtor rural “O Agricultor”, a única nessa especialidade até 1935. 

A maior contribuição da UFLA para a agricultura foi a realização de pesquisas e sua pronta aplicação em campo por meio de ação política do governo brasileiro, que resultou na gênesis da agricultura nos solos sob vegetação de cerrado no Brasil e foi protagonizada pelo professor Alfredo Scheid Lopes, coordenador das pesquisas, e o professor e ex-diretor da ESAL Alysson Paolinelli, agente político nas funções de secretário de Agricultura de Minas Gerais e ministro de Estado da Agricultura.

A publicação destaca, ainda, as principais áreas de conhecimento com pesquisas desenvolvidas na Instituição e, de forma mais detalhada, apresenta dados dos últimos 20 anos, em que a UFLA registrou no Serviço Nacional de Proteção de Cultivares (SNPC) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) 23 cultivares de arroz, feijão, milho e hortaliças como jiló, pimentão e tomate. 

O papel da universidade na pesquisa agropecuária brasileira, que auxiliou no aperfeiçoamento de sistemas intensivos de produção agrícola, foi consolidado pela atenção da Instituição às pesquisas relacionadas ao meio ambiente, destacando-se o manejo dos recursos naturais e o consequente alcance da sustentabilidade pela agricultura tropical praticada no Brasil nas últimas décadas. A publicação cita as contribuições do Laboratório de Estudos e Projetos em Manejo Florestal (Lemaf), como o Inventário Florestal do estado de Minas Gerais, o Zoneamento Ecológico-Econômico dos estados de MG e ES, e a criação do Sistema Nacional do cadastro Ambiental Rural (SisCAR).

O livro também apresenta o perfil de outros importantes pesquisadores da UFLA, como o professor Luiz Roberto Guimarães Guilherme, do Departamento de Ciência do Solo, além do depoimento do professor e ex-diretor da ESAL Alysson Paolinelli e de fotos do momento em que ele recebe o Prêmio Mundial da Alimentação. - Paolinelli entrou para o Marco Histórico da Agricultura Tropical nos Cerrados em 1970 quando foi convocado para ser secretário de Rondon Pacheco, governador de Minas Gerais. 

 

Acesse a versão virtual do livro

 

Texto: Leandro Ribeiro - estagiário  Dcom/UFLA 

Assunto(s): livro , agricultura , agronegócio , UFLA

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.