Ir direto para menu de acessibilidade.
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Iniciada implantação da segunda fase da Usina Fotovoltaica da UFLA

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Segunda, 27 Abril 2020 09:49 | Última Atualização: Quinta, 07 Mai 2020 13:26 | Acessos: 2591
Gentileza solicitar descrição da imagem
Imagem mostra a projeção de como ficará a Usina após a instalação das novas placas.A área sobre o estacionamento construído já está finalizada. O que está em implantação é a parte localizada mais à esquerda da imagem.

Como parte das ações voltadas à eficiência energética na Universidade Federa de Lavras (UFLA), está sendo iniciada a segunda fase de estruturação da Usina Fotovoltaica na Instituição. Em março, a Universidade recebeu mais 2.600 placas fotovoltaicas. Elas estão sendo incorporadas à estrutura de 950 módulos de geração própria de energia que já estavam instalados. Somando as duas etapas, a potência total da usina será de 1,37 megawatts-pico de energia, capaz de garantir economia de 26,3% nos gastos da UFLA com energia elétrica.

A previsão de produção de energia anual com a instalação atual é de 447.821 kWh, o que representa, aproximadamente, 6,18% do consumo de energia dos últimos 12 meses. Com as novas instalações, em poucos meses serão mais 1,2 megawatts-pico de potência, o que levará a mais 20,12% de economia, totalizando os 26,3% previstos.*

Para a concretização desse projeto, houve investimentos de 3,787  milhões de reais, incluindo recursos do orçamento da UFLA e de Termos de Execução Descentralizada (TEDs) obtidos com o Ministério da Educação – MEC (2,673 milhões de reais) e com a a Secretaria de Esportes do Ministério das Cidades (1,113 milhões de reais). “Essas ações, além de terem compromisso com a sustentabilidade, permitem economias em custeio que possibilitam à UFLA manter e ampliar investimentos no ensino e, por consequência, manter o compromisso de evoluir sempre em qualidade”, avalia o reitor da Universidade, professor José Roberto Soares Scolforo.

De acordo com a Pró-Reitoria de Infraestrutura e Logística (Proinfra), toda a  instalação das novas placas é realizada por equipe própria e especializada da Proinfra, gerando assim mais economia para Instituição. 

A usina da UFLA está localizada na Avenida Norte, em frente ao Centro de Eventos.

Mais economia de energia, em outras frentes

Com troca por lâmpadas de led, UFLA garantiu economia de gastos com energia elétrica e melhorou a iluminação do câmpus.

A UFLA captou, em três chamadas públicas da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), por meio de projetos desenvolvidos pelo Coordenador de Planejamento e Uso Racional de Energia da UFLA, professor Joaquim Paulo da Silva, a quantia de 4,4 milhões de reais. Esses recursos possibilitaram, desde 2018, a troca de mais de 36 mil lâmpadas de ruas, avenidas e prédios por lâmpadas LED, o que representou, em 2019, uma economia de 22% na conta de energia. Outro benefício dos projetos foi a instalação de equipamentos de ar refrigerado com características especiais, para redução no consumo de energia.

Por meio de TEDs negociados com o MEC, iniciou-se recentemente também a instalação de ar refrigerado em todas salas de aula do Pavilhão 2, bem como na parte superior do Pavilhão 6. Houve a instalação dos equipamentos também nas duas Naves, em todas as salas de aula. O reitor explica que essas ações, além de permitirem um consumo mais racional de energia, garantem um conforto maior durante as aulas, para estudantes e professores. “Ação equivalente está sendo realizada em vários laboratórios da UFLA, assim como em salas docentes cuja exposição ao sol é intensa”, acrescenta.

Ações e reconhecimento externo

A UFLA ocupa a 29ª posição no ranking geral, em âmbito mundial, do GreenMetric World University Ranking, que avalia ações sustentáveis desenvolvidas por instituições de ensino no mundo inteiro, ficando na segunda colocação na América Latina e no Brasil.

A avaliação feita pelo Green Metric leva em consideração seis categorias de indicadores para tal classificação: Configuração e Infraestrutura, Energia e Alterações Climáticas, Desperdício, Água, Transporte e Mobilidade, e Educação e Pesquisa. Na categoria Energia e Alterações Climáticas, que considera o uso de energia renovável, eletrodomésticos eficientes, construções ecológicas e outras medidas, a pontuação da UFLA subiu de 1300 para 1425, de acordo com resultados divulgados pelo ranking em 2019. 

*Dados atualizados em 27/4 às 17h15,

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.