Ir direto para menu de acessibilidade.
INOVAÇÃO

UFLA apresenta a Zetta, nova Agência de Inovação focada em geotecnologia e sistemas inteligentes

Escrito por DCOM | Publicado: Quinta, 30 Abril 2020 16:24 | Última Atualização: Quinta, 30 Abril 2020 16:46 | Acessos: 3946
Gentileza solicitar descrição da imagem

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) apresenta à comunidade acadêmica e à sociedade sua quarta agência de inovação: a Zetta, Agência UFLA de Inovação em Geotecnologias e Sistemas Inteligentes no Agronegócio – Zetta. A criação da nova agência foi proposta pela Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP) e aprovada pelo Conselho Universitário. Além da Zetta, a UFLA possui mais três agências: Inova Café, Inova Ambiental e Inova Social.

De acordo com o reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, a Instituição tem o agronegócio no DNA. “Começamos a perceber que todas as tecnologias utilizadas para monitorar a gestão ambiental, a partir de projetos como o Cadastro Ambiental Rural – CAR e outros nessa linha, poderiam ser aplicadas ao agronegócio brasileiro. O crescimento da produção sustentável abriu a possibilidade de implementar essas tecnologias ou esses sistemas inteligentes para o agro. Certamente, a UFLA terá novas alternativas de pesquisa e desenvolvimento com reflexos diretos de ganhos para a agricultura em nosso País.”

O Pró-reitor de Pesquisa, professor Teodorico de Castro Ramalho, explica que as agências de fomento na Universidade contribuem para agregar diversas áreas do conhecimento, de forma multidisciplinar. “A Zetta é uma grande iniciativa, mais uma agência de pesquisa e inovação vinculada à PRP que trabalha na tradição agropecuária da UFLA voltada à questão tecnológica. É uma agência que promete muito. Nasce de experiências exitosas do Laboratório de Estudos em Projetos em Manejo Florestal (Lemaf), e da necessidade de expandir de forma horizontal essa experência para outros docentes e unidades acadêmicas da UFLA. Mostra como a Universidade está antenada com o que acontece no mundo, agrupando várias expertises para nos tornar também referência nessa área da tecnologia. A UFLA vai ganhar muito com isso e a Zetta irá trazer muitas parcerias da Universidade com o setor da produção e ambiental”, comenta o pró-reitor.

Para o professor Scolforo, mais do que a concretização de um sonho, a Zetta torna a UFLA uma Instituição ainda mais qualificada. “Como universidade, temos que oferecer um retorno à sociedade que nos financia e, com essa agência e sua capacidade de oferecer tecnologias e produtos inovadores, tornamo-nos bons exemplos a serem copiados pelos diferentes nichos da sociedade”.

A Zetta conta com uma equipe multidisciplinar de docentes de diversos departamentos da UFLA. Para Arthur de Miranda Neto, professor do Departamento de Automática (DAT), a Zetta irá proporcionar incontáveis resultados para a sociedade. “Vivemos em um século no qual a revolução industrial é marcada pela convergência dos mundos físicos, digitais e biológicos. A Zetta, neste momento, cria uma ponte de aceleração das instituições com as novas oportunidades de negócios do presente e do futuro. Com, certeza o resultado vai ser um país mais rico e sustentável.”

Já para o professor Luiz Roberto Guimarães Guilherme, do Departamento de Ciência do Solo (DCS), parafraseando Neil Armstrong, afirma que “essa iniciativa é um pequeno passo para cada um de nós envolvidos, e um salto gigantesco para a UFLA e para a sociedade em geral.”

Trabalhando produtos que impactam diretamente o agronegócio, gerando conhecimento e tecnologia para aumentar a produção de alimentos na sociedade com consciência ambiental, a Zetta é fundamentada em quatro pilares - Criatividade, Inovação, Tecnologia eSociedade - e tem como missão potencializar os conhecimentos gerados por pesquisadores da UFLA, transformando-os em produtos inovadores e gerando, assim, frutos que ultrapassem os limites da pesquisa e promovam o desenvolvimento sustentável do País.

 

Origem e concretização da Zetta

logo zettaA Zetta nasce das experiências executadas pela UFLA de forma multidisciplinar, tendo as experiências do Laboratório de Estudos e Projetos em Manejo Florestal, do Departamento de Ciências Florestais, como grande fonte de Inspiração. Esse Laboratório trabalhou de maneira integrada a outros professores da UFLA e do Departamento de Ciências Florestais, ao longo de mais de 25 anos. Foi responsável por grandes projetos, como o Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural (Sicar), o Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado de Minas Gerais e também do Espírito Santo (ZEE), o Manejo Sustentável da Candeia, o Inventário Florestal de Minas Gerais e o Modelo Fitogeográfico da Bacia do Rio Grande e do São Francisco, o Manejo do Cerrado para Usos Múltiplos, entre outros.

O Lemaf se notabilizou por atuar tanto na área ambiental como na de produção, entregando centenas de soluções a instituições públicas e ao mercado. Notabilizou-se também por ser grande formador de mão de obra qualificada para o mercado. Além disso, mais de 700 colaboradores diretos, entre discentes bolsistas - seja de graduação ou pós-graduação -, pesquisadores e docentes passaram pelo Lemaf desde sua criação, contribuindo com a formação humana e intelectual, missão primeira da UFLA.

“Começamos com um grupo voltado para trabalhar a Engenharia Florestal, a parte ambiental, sistemas de produção, inventário florestal, desenvolvimento de modelos matemáticos, manejo florestal, sensoriamento remoto, geotecnologias e, aos poucos, fomos desenvolvendo um braço que nos levou a criar um núcleo de tecnologia da informação para atender a gestão ambiental e os modelos desenvolvidos para retratar a produção de florestas. A partir daí, o crescimento, com o ganho de credibilidade junto a órgãos estaduais, federais e em mais de onze estados brasileiros, além da iniciativa privada, conduziu ao fortalecimento em tecnologias da informação para a gestão ambiental e da produção.

O Lemaf continuará sua missão acadêmica e de projetos na área de Manejo Florestal e, mesmo quando necessário, em tecnologia da informação. Já a Zetta, como uma agência de Inovação, focará toda a expertise que foi acumulada em geotecnologias e tecnologias inteligentes. O que se busca com a criação da Agência é uma integração Institucional que permita maior transversalidade entre docentes de diferentes unidades acadêmicas, especificamente em Geotecnologias e Sistemas Inteligentes vinculados ao agronegócio. A Zetta funcionará no prédio Lemaf 2.

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.