Ir direto para menu de acessibilidade.
NINTEC UFLA

Política de Inovação aprovada na UFLA busca alavancar empreendedorismo

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Quinta, 21 Mai 2020 16:46 | Última Atualização: Quinta, 21 Mai 2020 16:57 | Acessos: 1045
Gentileza solicitar descrição da imagem

Está em vigor a Política de Inovação da Universidade Federal de Lavras (UFLA), aprovada pela Portaria 163, de 2 de março de 2020, e referendada pelo Conselho Universitário em 12/3. O documento define procedimentos para o fomento à pesquisa por organizações públicas e privadas, para proteção de propriedade intelectual, para transferência, licenciamento e cessão de tecnologia, bem como procedimentos para repartição dos resultados desses trabalhos na Universidade.

A Política busca adequar a instituição à legislação referente ao Novo Marco de Ciência e Tecnologia e tem o propósito de incentivar a inovação e o empreendedorismo, garantindo maior agilidade e segurança jurídica nos trâmites necessários a projetos que podem contribuir com o desenvolvimento regional, estadual e nacional. A gestão e implementação da Política será de responsabilidade do Núcleo de Inovação Tecnológica (Nintec), que passa a estar ligado diretamente à vice-reitoria da UFLA e a orientar suas ações a partir de um Conselho Deliberativo. Entre seus diversos eixos de ação estão os de mobilizar a realização de pesquisas colaborativas e multidisciplinares, estimular a busca de parcerias com organizações públicas e privadas, nacionais ou internacionais, estimular o desenvolvimento de tecnologias alinhadas às necessidades da sociedade e promover a comunicação e difusão dos projetos tecnológicos desenvolvidos.

O Parque Científico e Tecnológico da UFLA, com estrutura física já finalizada, estará ligado ao Nintec. A Incubadora de Empresas de Base Tecnológica (Inbatec) será um segmento do Parque. De acordo com o vice-reitor, professor José Roberto Soares Scolforo, o próximo passo é a estruturação de uma equipe para iniciar novos trabalhos no Nintec. “Vamos estruturar uma equipe extremamente qualificada na área, engajada na missão de auxiliar a comunidade universitária. Os acordos interinstitucionais de cunho acadêmico (ensino, pesquisa e extensão), que antes passavam pela Diretoria de Contratos e Convênios (Dicon), serão agora uma atribuição do Nintec, o que vai tornar os processos mais ágeis. “Scolforo explica que a expectativa para os próximos meses é que todos os professores e pesquisadores recebam um pequeno manual, que os oriente sobre a documentação e os requisitos legais necessários para o estabelecimento de parcerias. “É preciso que todos estejam bem orientados. Pretendemos também oferecer cursos de formação e orientação aos professores para elaboração e negociação de projetos”.

A Política de Inovação foi redigida a partir dos estudos de comissão nomeada em 2017 para tal fim. Uma comissão nomeada em 2020 e presidida pelo professor do Departamento de Administração e Economia Paulo Henrique Montagnana Vicente Leme é a responsável  pela regulamentação e implementação da Política de Inovação da UFLA, no tocante às diretrizes definidas no Artigo 2º, da Portaria nº 163.

Parque Científico e Tecnológico

Um ator importante nesse novo cenário de inovação e empreendedorismo será o Parque Científico e Tecnológico. O local tem área construída superior a 17 mil m2 e uma área total de quase 78 mil m², considerando estacionamentos e terrenos no entorno. A expectativa é de que até julho seja publicado o edital para que empresas de base tecnológica possam concorrer e ocupar o Parque. O espaço oferece oportunidades tanto para empresas menores, como startups, que queiram utilizar as instalações construídas (são mais de 100 salas disponíveis), quanto para grandes corporações, dispostas a celebrar comodato e construir sua estrutura física no local.

O Parque irá concentrar empresas de base tecnológica em seis segmentos: agronegócio, gestão e tecnologia ambiental, engenharias, biotecnologia animal e vegetal, tecnologias da informação e saúde. “Em médio e longo prazos esse empreendimento trará benefícios sociais e econômicos para a cidade, com a geração de empregos diretos muito qualificados e vários empregos indiretos, além de todo o desenvolvimento que as empresas podem proporcionar ao País a partir da tecnologia”, avalia Scolforo.

O Parque possui também auditório para eventos com 260 lugares, e terá um centro de convivência aberto à comunidade. O empreendimento beneficiará atividades de ensino, pesquisa e extensão. Foram investidos mais de 43 milhões de reais.

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.