Ir direto para menu de acessibilidade.
ENFRENTAMENTO AO CORONAVÍRUS

LabCovid/UFLA se organiza para aumentar fluxo de realização de exames RT-PCR

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Segunda, 28 Junho 2021 12:47 | Última Atualização: Domingo, 19 Setembro 2021 17:52 | Acessos: 822
Gentileza solicitar descrição da imagem

O laboratório de diagnóstico molecular da Covid-19 da Universidade Federal de Lavras  (LabCovid UFLA) - que realiza uma média semanal de 300 exames tipo RT-PCR - vem organizando sua estrutura para absorver aumento no fluxo de realização de testes. Na última semana, quatro novos integrantes da equipe (dois servidores técnicos e dois estudantes de pós-graduação) passaram por treinamento técnico para atuarem no Laboratório, e a previsão é de que outros dois profissionais sejam contratados em breve para apoio às ações. Hoje, a estrutura já conta com 18 pessoas na equipe, o que permite duplicar o número de exames a serem realizados.

De acordo com o coordenador-geral do LabCovid, professor Bruno Del Bianco Borges, a preparação para ampliação do número de testes a serem realizados se deve a diferentes fatores. Um deles é a possibilidade, que está sendo discutida, de aumento do número de exames para atendimento das demandas dos municípios do sul de Minas. Atualmente, o LabCovid é o único laboratório que realiza testes RT-PCR para dez municípios da região, com uma cota pactuada com a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) de 800 exames mensais, via fluxo Fundação Ezequiel Dias (Funed). "As demandas das cidades atendidas têm sido maiores que esse número e, assim, já temos realizado mais do que o pactuado, atendendo a todas as solicitações. Há, agora, também a possibilidade de a SES definir que outros municípios passem a ser atendidos pelo LabCovid UFLA, para facilitar a logística de atendimento no Estado", explica. Pela parceria, a SES garante insumos e reagentes para a realização dos testes. O quantitativo enviado à UFLA já permite a realização de exames até setembro.

Outro fator que indica a necessidade de reforço da estrutura para um aumento no fluxo de testes é a publicação da Nota Técnica nº 10, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, emitida em junho, que inclui trabalhadores da educação e estudantes sintomáticos no grupo prioritário para testagem, com exame RT-PCR, pelos laboratórios da rede pública. Esse público, como os demais grupos que já eram considerados prioritários, poderá procurar os serviços de saúde municipais que fazem atendimento aos casos suspeitos de Covid-19 para avaliação e posterior coleta de amostras para exame RT-PCR.

A equipe do LabCovid está também finalizando um projeto, a ser intermediado pela Fundação de Desenvolvimento Científico e Cultural (Fundecc), que permitirá que municípios, empresas e outras organizações utilizem os serviços do laboratório para realização de testes, independentemente do fluxo de atendimentos via Funed. "Os testes RT-PCR são os mais sensíveis para diagnóstico da Covid-19 e devem estar disponíveis para a população durante o enfrentamento à pandemia. Por isso, todos os esforços são para potencializar os benefícios do Laboratório à sociedade", diz Bruno.

Além do professor Bruno, responde pela coordenação técnica e coordenação-adjunta do LabCovid o biólogo Dirceu de Sousa Melo, servidor vinculado ao Departamento de Biologia (DBI). Ele atua diariamente no gerenciamento do Laboratório, supervisionando todos os procedimentos, desde a recepção das amostras até a emissão dos laudos. Dirceu destaca que a equipe do LabCovid está empenhada, “pois todos os técnicos estão conscientes do papel social que desempenham no controle epidemiológico da Covid-19”.  O professor Sidney de Almeida Ferreira, do Departamento de Medicina, também atua como Responsável Técnico do LabCovid UFLA.

Atendimento atual à região pelo fluxo Funed

A cota de 800 exames por mês abrange os municípios de Carrancas, Ijaci, Ingaí, Itumirim, Itutinga, Lavras, Luminárias, Nepomuceno, Perdões e Ribeirão Vermelho. Para Lavras, a cota estabelecida com a SES é de 85 exames por semana. As amostras são colhidas nas Unidades de Saúde do município e encaminhadas à Universidade. A equipe do LabCovid está em tratativas com a Prefeitura de Lavras para formalização de uma parceria que permita ampliar ainda mais o atendimento ao município com a realização de testes.

O professor Bruno ressalta que uma vantagem importante desse serviço para a região é a agilidade. "Geralmente em até 24 horas o resultado está liberado. Só exige um pouco mais de tempo quando há necessidade de repetir o procedimento ou se ocorrer outras intercorrências. Essa agilidade é muito positiva para as políticas de controle da doença e enfrentamento da pandemia".

Segundo a referência técnica do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Superintendência Regional de Saúde de Varginha, Lílian Valladão, a Superintendência, desde o início, apoiou e incentivou a parceria entre a UFLA, por meio do LabCovid, a SES/MG e a Funed para a execução dos testes de RT-PCR de Covid-19 para os dez municípios da região de Lavras. “A prestação desse serviço, em nosso território, foi um ganho na nossa região em termos de agilidade nos resultados e diminuição de gastos dos municípios com o transporte das amostras. Além disso, os profissionais do LabCovid são muito atenciosos e comprometidos e possuem um excelente relacionamento com as equipes de vigilância epidemiológica dos municípios”.

É o que relata também a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do município de Nepomuceno, Jaqueline Pereira Rodrigues Sarquis. “Antes do LabCovid, quando precisávamos enviar as amostras para Belo Horizonte, chegamos a esperar até dez dias pelos resultados, e pelo Laboratório da UFLA é de um dia para outro. Outro ponto importante é que qualquer dúvida que a gente tenha, a equipe da UFLA nos atende e ajuda, com uma comunicação direta e rápida. Isso, para o serviço em relação à Covid-19, é de grande importância. Só temos a agradecer pelo trabalho da UFLA - serviu para agilizar e melhorar a qualidade do nosso atendimento.

A integrante da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar da Santa de Casa de Lavras, Fernanda de Souza Carvalho, também avalia que “o serviço ofertado pelo laboratório é de extrema relevância para o município, assim como para os pacientes. Temos a facilidade de enviar o material e ter um resultado rápido, o que facilita o fluxo de atendimento e tratamento aos pacientes”, reforça.