Ir direto para menu de acessibilidade.
PARCERIA

UFLA e CPRM firmam parceria para transformação digital do Sistema Geológico do Brasil

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Quarta, 06 Outubro 2021 15:26 | Última Atualização: Sexta, 15 Outubro 2021 08:28 | Acessos: 623
Gentileza solicitar descrição da imagem

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) e a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, vinculada ao Ministério de Minas e Energia (CPRM/MME), firmaram um Termo de Execução Descentralizada (TED) que irá contribuir para o processo de transformação digital do Sistema Geológico do Brasil. A cooperação prevê o desenvolvimento e aperfeiçoamento de mais de 30 bases de dados, no prazo de 36 meses, com um aporte de mais de 7 milhões de reais.

O investimento nas tecnologias de informação está previsto no planejamento estratégico da CPRM e alinhado ao objetivo institucional de gerar e difundir conhecimento sobre a geologia do Brasil. As soluções incluem desde aplicações para interação com a população brasileira até bases de dados para a gestão dos recursos minerais nacionais.

"Possuímos um quadro de profissionais altamente qualificados para gerar esses conhecimentos geológicos, mas necessitamos de conhecimentos complementares. A assinatura do TED com a UFLA é a concretização do sonho de se aproximar das universidades, que podem potencializar muito essa produção de conhecimento", afirmou o diretor-presidente da CPRM, Esteves Colnago, em solenidade remota realizada no dia 5/10.

O vice-reitor da UFLA, professor Valter Carvalho de Resende Júnior, enfatizou que a Universidade é uma instituição centenária e possui infraestrutura e profissionais altamente qualificados para o desenvolvimento do projeto. "A UFLA tem desempenhado um importante papel para o desenvolvimento científico e tecnológico do País e agora fará mais essa importante contribuição, com tecnologias relacionadas à geologia e aos recursos minerais, que trarão ganhos significativos para o País."

Entre as contribuições tecnológicas mais recentes prestadas pela Universidade ao País, o coordenador-geral da Agência Zetta de Inovação em Geotecnologias e Sistemas Inteligentes, professor José Roberto Soares Scolforo, destacou o desenvolvimento do Cadastro Ambiental Rural (CAR), para o Serviço Florestal Brasileiro; da Plataforma de Territórios Tradicionais, para o Ministério Público Federal; e do SOUT-MG, para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais. "Parcerias como essas permitem evoluir na gestão do território brasileiro, com a geração de novos conhecimentos que contribuem com novas formulações políticas para o desenvolvimento do País."

 

Sobre o TED

O Termo de Execução Descetralizada prevê ações de pesquisa, capacitação e inovação, e será desenvolvido no âmbito da Agência Zetta UFLA. A cooordenação do projeto ficará sob a responsabilidade dos professores da Escola de Ciências Agrárias  de Lavras (Esal) Luiz Roberto Guimarães Guilherme e Nilton Curi.

A equipe técnica incluirá pesquisadores docentes das áreas de Ciências Agrárias e Ciência da Computação da UFLA, além de pesquisadores doutores e graduandos. O prazo de vigência do TED é de 36 meses e o valor total investido é  7 milhões e 40 mil reais.

As tecnologias previstas incluem:  um aplicativo para sistema android na área de sismologia, que possibilitará à população informar ocorrência de tremores de terra e enviar fotografias; um portal de desastres, para informar deslizamentos, inundações, entre outros eventos; uma plataforma de economia mineral, que agregará dados de diversos órgãos; a revitalização e modernização da base do Geossit, de áreas de interesse geológico que precisam ser protegidas e mapeadas.