Ir direto para menu de acessibilidade.
SUSTENTABILIDADE

Semana do Meio Ambiente na UFLA mobilizou ações em Lavras e São Sebastião do Paraíso

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Sexta, 10 Junho 2022 14:10 | Última Atualização: Sexta, 10 Junho 2022 15:18 | Acessos: 666
Gentileza solicitar descrição da imagem

Reconhecida como a 2ª universidade mais sustentável do Brasil e a 4ª na América do Sul, segundo o UI GreenMetric World University Ranking 2021, a Universidade Federal de Lavras (UFLA) incrementou sua agenda de atividades durante esta semana, quando foi celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente (5/6). Houve lançamento de campanha para preservação de água e energia, além de uma série de atividades com públicos distintos nos câmpus de Lavras e São Sebastião do Paraíso.

 

Conscientização na Praça Dr. Augusto Silva em Lavras

No domingo (5/6), equipes da UFLA participaram do evento “Uma só Terra para todos: 50 anos Stolcomo”, promovido pela Prefeitura Municipal de Lavras na Praça Augusto Silva.  A Diretoria de Qualidade e Meio Ambiente (DQMA/UFLA) apresentou à população as ações da Universidade voltadas para a preservação do meio ambiente. Por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura  (Proec), equipes de estudantes e professores ligados a entidades de extensão também participaram, promovendo atividades práticas para interação das pessoas com as questões ambientais. 

Visitas de escolas às estações de Tratamento de Água e Esgoto da UFLA em Lavras

No dia 7/6, mais de cem estudantes da educação básica de Lavras (MG) participaram de uma visita guiada às estações de Tratamento de Água e de Esgoto da Universidade. Os estudantes compreenderam como funcionam os sistemas de tratamento, e os métodos utilizados para que a UFLA seja autossuficiente no abastecimento de água e no tratamento de esgoto. 

Participaram da visita estudantes e professores da Escola Municipal Itália Cautiero Franco (Caic), da Fadminas e da Escola Estadual Firmino Costa. Além de visitarem as estações de tratamento, os estudantes foram recepcionados por membros de entidades de extensão da UFLA, com informações sobre pesquisas científicas e conhecimentos relacionados ao meio ambiente. 

O estudante Nelson Gabriel Cruz de Assis, de 9 anos, da Escola Municipal Itália Cautiero Franco (Caic), demonstrou ter assimilado bem o que vivenciou na visita. “Eu gostei muito. Aqui, com os núcleos de estudos, eu vi bichos marinhos, como tubarão-serra, polvo, entre outros. Eu também vi insetos e aprendi mais sobre os micróbios. É importante a gente cuidar dos animais também, e com certeza tem que cuidar das árvores. Eu morro de medo de acabar a água. Eu gosto de cuidar da natureza e todo mundo também tem que cuidar”, defendeu. 

Para a professora de Química da Escola Estadual Firmino Costa, Juliana de Andrade Santiago, que pretende implementar projetos ambientais com os alunos no colégio, a visita foi estratégica. “Participar desta ação com meus alunos do 1º ano é incrível, pois eles podem relacionar as questões aprendidas em sala de aula, por meio da teoria, à prática vista nas estações de tratamento”, comentou. 

“Estamos com estudantes de nove e dez anos aqui, muitos deles tendo o primeiro contato com a UFLA, um contato em que precisamos mostrar a eles a importância do meio ambiente e como a Universidade atua para proteger esses recursos”, comentou o coordenador de Educação Continuada e Cultura da Proec, Jardel Maximiliano dos Santos Dias.

A superintendente de políticas ambientais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Lavras, Daniele de Lima Braga, também esteve presente durante a visita e reforçou a importância da parceria com a UFLA na programação da Prefeitura. “Para o próximo ano pretendemos continuar esse trabalho conjunto e promover, por meio dos núcleos de estudos, com tanta formação e conhecimento, essas atividades e ações para as escolas”.

Retorno da feira agroecológica no câmpus Lavras

A quarta-feira (8/6) foi marcada pelo retorno da Feira Agroecológica à Avenida Central do câmpus de Lavras. A atividade volta a ocorrer todas as quartas-feiras, das 9h às 14h, em frente ao Centro de Convivência. Trata-se de um espaço de diálogo entre a Universidade, agricultores e sociedade, por meio da comercialização de produtos sustentáveis. 

As feiras semanais haviam sido interrompidas durante a pandemia de Covid-19. “Foi ruim para nós essa paralisação de dois anos, pois não temos outro lugar como este para vender nossos produtos”, disse a produtora Maria Fátima de Souza Pereira. “Fazer parte dessa feira 100% orgânica é maravilhoso, e  aqui dentro da Universidade nos sentimos seguros, em um espaço nosso e que nos acolheu”. O retorno foi bem recebido pela comunidade universitária. A estudante de Ciências Biológicas Júlia Silva Gomes viu pelas mídias sociais que a feira voltaria e logo marcou presença. “É muito bom para os estudantes da UFLA terem contato com produtores de Lavras, principalmente com a produção orgânica. Eu sempre achei incrível a feirinha”.

Para quem estava só de passagem, encontrar a feira foi também uma boa surpresa. Marli Batista da Silva, mãe de uma estudante da graduação, foi ao câmpus levar a filha e aproveitou para conhecer os produtos. “Eu me deparei com a feirinha e, como eu gosto de bons produtos, sem agrotóxicos, achei muito legal e comprei algumas coisas, e pretendo voltar outras vezes”. 

Uma das coordenadoras da feira, a professora-visitante do programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Sustentável Maria de Los Angeles Arias Guevara, explica que o retorno das atividades nesta semana do meio ambiente é muito importante. “Temos a oportunidade de refletir sobre o consumo sustentável, que tem tudo a ver com o meio ambiente”, diz. 

Blitz educativa sobre campanha de redução no consumo de água e energia no câmpus

Na manhã de sexta-feira (10/6) uma equipe da DQMA abordou pedestres e motoristas na entrada do câmpus de Lavras para entregar material e falar sobre a campanha lançada pela UFLA para redução no consumo de água e energia. A iniciativa faz parte das ações #UFLAporUmMundoMelhor e busca uma mobilização permanente da comunidade universitária e de Lavras no cuidado com esses recursos. Vídeos e materiais informativos estão sendo divulgados pelas mídias oficiais da Universidade, além da disponibilização de conteúdos impressos nos espaços físicos da Universidade.

 

 Projeto ReciTech em São Sebastião do Paraíso

De 8/6 a 10/6 o câmpus da UFLA em São Sebastião do Paraíso recebeu cerca de mil alunos do 3º ano do Ensino Médio de onze escolas da região, envolvendo cinco municípios.  A iniciativa faz parte do projeto ReciTech, em que as turmas das escolas participantes foram incentivadas a recolher resíduos como computadores, tablets, monitores, teclados, lâmpadas, telefones, pilhas, baterias, fios e outros lixos tecnológicos que não devem ser depositados diretamente na natureza, por contaminarem a água, o solo, causando muitos danos ambientais e ao homem.

Os resíduos reunidos pelos estudantes foram recolhidos pelas equipes da UFLA nas escolas, para pesagem e definição da turma com melhor desempenho na coleta de material. Nesses encontros, os alunos acompanharam experimentos científicos feitos nas escolas e ainda tiveram a oportunidade de conhecer o câmpus da Universidade, saber mais sobre os Cursos e a rotina do ensino superior.

Fique de olho nas ações da campanha  “Economize água e energia! Faz bem para o planeta, faz bem para o bolso”.

As atividades desenvolvidas ao longo da semana primaram pela interação com a comunidade, o que é considerado essencial  pelo coordenador de extensão da Proec, professor Ronei Ferreira. “Infelizmente, em função da pandemia, tudo teve que ficar on-line. Agora nós podemos voltar presencialmente, em parceria com a Prefeitura e com toda a comunidade da UFLA”. 

A diretora de Qualidade e Meio Ambiente da UFLA, professora Fátima Resende Luiz Fia, avalia que o conjunto de ações desenvolvidas reforça o papel da Instituição na transferência de conhecimento e na formação de cidadãos mais comprometidos com as questões ambientais.  “Essa interação entre a UFLA e a comunidade foi uma oportunidade de sensibilizar as pessoas e principalmente as crianças sobre a importância dos cuidados com o meio ambiente, incentivar adoção de práticas ambientalmente mais adequadas e divulgar as ações socioambientais desenvolvidas nos câmpus”.