Ir direto para menu de acessibilidade.
COMUNICAÇÃO

Evento em Brasília: UFLA terá consignações de canais próprios de Rádio e TV

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Quarta, 18 Outubro 2023 11:57 | Última Atualização: Sexta, 20 Outubro 2023 12:03
Gentileza solicitar descrição da imagem

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) terá, pela primeira vez, consignações próprias para operação de emissoras de rádio e televisão. Em solenidade realizada no Palácio do Planalto na terça-feira (17/10), o reitor da Instituição, professor João Chrysostomo de Resende Júnior, assinou os instrumentos jurídicos com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Os instrumentos vão possibilitar o início dos trabalhos para implementação dos canais em Lavras, e incluem a UFLA na maior expansão da comunicação pública empreendida pelo Governo Federal por meio da EBC.

“Esse é um momento extremamente importante para a UFLA. Todas as concessões até o momento eram vinculadas à Fundação de Apoio, e não à Universidade. Essa nova conquista trará para a Universidade autonomia para divulgação de seus conteúdos educacionais, e também dos conteúdos gerados em rede pelas instituições públicas do País. Terá autonomia também para priorizar os investimentos na democratização do acesso à informação na nossa região. As pessoas da comunidade ainda sentem a falta da TVU, cujas atividades foram encerradas em 2018. Será um grande salto no nosso sistema de comunicação, e quem ganha com isso é a sociedade que nos financia e a comunidade universitária, que contará com uma estrutura mais robusta para divulgar seus trabalhos de ensino, pesquisa e extensão”, diz o reitor.

A expansão das consignações para as universidades federais alcança, neste primeiro momento, a criação de 93 novas rádios e TVs de Norte a Sul do País. Na cerimônia, foram assinados acordos entre a EBC e 32 universidades federais que já aderiram à expansão. Em breve, mais 13 universidades deverão assinar acordos semelhantes com a empresa. A meta é o fortalecimento de uma comunicação comprometida com a ciência, a educação, os projetos sociais, o desenvolvimento tecnológico e o combate à desinformação, oferecendo como contraponto uma comunicação alinhada com a qualidade e veracidade dos fatos. 

Os próximos passos, até que as emissoras estejam operando, envolverão o trabalho das equipes da UFLA e da EBC para análises técnicas, processos de licenciamento, aquisição de equipamentos, adequação de espaços físicos e formação de equipe profissionais para atuarem nos novos veículos. A equipe da Rádio Universitária, concessão da Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe), estará incluída nas discussões e projetos, para formulação de um modelo de atuação em parceria.

A iniciativa de expansão é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), a EBC, o Ministério da Educação (MEC), o Ministério das Comunicações, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e as universidades federais.

Sobre o evento de formalização dos acordos

A cerimônia foi conduzida com a presença do ministro da Educação, Camilo Santana; o ministro das Comunicações, Juscelino Filho; o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta; o presidente da EBC, Hélio Doyle; e a presidenta da Andifes e reitora da Universidade de Brasília (UnB), Márcia Abrahão. “Nada melhor que termos essa expansão da comunicação pública por meio das nossas universidades, para termos informação de qualidade para os cidadãos deste País”, comentou o ministro Camilo Santana.

Da UFLA, além do reitor, estiveram presentes no evento o assessor de Política e Relacionamento Institucional, professor Antônio Nazareno Guimarães Mendes; a diretora de Comunicação, Ana Eliza Alvim, e a diretora de Avaliação e Desenvolvimento de Ensino, Francine de Paulo Martins Lima.

Fotos: Capa e foto ao final do texto (Rafael Neddermeyer/ Agência Brasil). Abertura do texto: Ana Eliza Alvim.

 

 
Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.