Ir direto para menu de acessibilidade.
Agroecologia

Projeto de extensão vai capacitar 800 famílias no Afeganistão para o cultivo de hortas domésticas

Escrito por Samara Avelar | Publicado: Sexta, 14 Dezembro 2018 16:09 | Última Atualização: Segunda, 07 Janeiro 2019 11:57 | Acessos: 647
Gentileza solicitar descrição da imagem
Assessores do governo federal afegão participaram de capacitação na UFLA em outubro

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) tem previsão para iniciar em janeiro de 2019 a primeira etapa de um projeto de extensão para promover a Agroecologia e agricultura familiar em solo afegão. A iniciativa, denominada "Criação de hortas domésticas auto-sustentáveis com tecnologias econômicas / socioambientais da Agroecologia", será realizada por meio de um acordo de cooperação internacional entre o Brasil e o Afeganistão. O trabalho é coordenado pelo professor do Departamento de Engenharia (DEG) Gilmar Tavares, e conta com o patrocínio da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. O projeto, que ainda aguarda financiamento do governo afegão, já recebeu a aprovação do Ministério da Agricultura, Irrigação e Pecuária (MAIL) do Afeganistão, em documento assinado pelo ministro Eng. Nasir Ahmad Durrani.

Após uma capacitação em extensão rural de uma equipe de assessores do governo federal afegão realizada na UFLA no mês de outubro, formou-se um grupo de trabalho permanente com o objetivo de implementar os conhecimentos para melhorar “a segurança alimentar das famílias afegãs socialmente vulneráveis e gerar emprego e renda dignos para a população de baixa renda, beneficiando, principalmente, os mais pobres”, explica o professor do DEG.

Criação de hortas auto-sustentáveis

A primeira etapa de trabalhos no país vai buscar capacitar cerca de 800 famílias de oito regiões para trabalhar em hortas domésticas e produção de hortaliças, com o intuito de criar  emprego e renda para essas famílias. De acordo com o professor coordenador do projeto, o objetivo é expandir o conhecimento sobre a Agroecologia em todas as regiões. “Vamos capacitar essas famílias e incentivá-las a divulgarem o conhecimento aos vizinhos, em um processo de expansão do conhecimento que chamamos de espiral crescente”, conta Gilmar, que pretende visitar o projeto no segundo semestre de 2019.

Após o encerramento da primeira etapa, previsto para dezembro de 2019, o grupo buscará a ampliação do projeto para desenvolver um programa de segurança alimentar para o Afeganistão, buscando ofertar merenda escolar de forma contínua com produtos da agricultura  familiar, obtidos de maneira agroecológica sustentável.

Projetos similares têm sido desenvolvidos em países africanos, como o “Vozes da África”, que desde 2007, desenvolve soluções socioambientais para auxiliar na produção de alimentos na República Democrática do Congo. Iniciativas agrocoecológicas também já foram expandidas para Myanmar e Moçambique, aliando promoção social e preservação ambiental nas comunidades. “Acreditamos que este é um caminho econômico e socioambiental viável para combate à fome, miséria, desnutrição, tráfico de drogas e outros flagelos sociais”, revela Gilmar.

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.