Ir direto para menu de acessibilidade.
Aplicativo

Aplicativo desenvolvido na UFLA permite o acompanhamento de dietas em cães com obesidade

Escrito por Karina Mascarenhas | Publicado: Quinta, 22 Novembro 2018 16:54 | Última Atualização: Quinta, 22 Novembro 2018 16:54 | Acessos: 1223

 

O projeto foi premiado no programa Jovem Veterinário em 2017

A obesidade é uma doença que também atinge o mundo animal. Estima-se que pelo menos 30% dos cães e 25% dos gatos no Brasil sofrem desse mal. De acordo com dados da pesquisa quinquenal de 2013, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há no país 52,2 milhões de cães e 22,1 milhões de gatos, o que significa que o número de animais obesos é bem significativo.

Para especialistas, o distúrbio nutricional, o sedentarismo ou problemas hormonais são os principais fatores responsáveis pelo surgimento da doença, que assim como nos humanos, eleva o risco de outras complicações. O tratamento para a obesidade em cães e gatos é indicado por um médico veterinário, que após exames específicos, indica qual a melhor dieta para o animal.

Para auxiliar esses profissionais, dois estudantes da Universidade Federal de Lavras (UFLA), sob orientação da professora Flávia Maria de Oliveira Borges Saad, do Departamento de Zootecnia (DZO/UFLA), desenvolveram um aplicativo para android que usa uma metodologia de programas de emagrecimento de forma individualizada. O projeto foi premiado em 2º lugar no programa Jovem Veterinário 2017, da Nestlé Purina 2017, que seleciona alunos de várias universidades para trabalhar com o desenvolvimento de projetos na área de nutrição de animais de companhia.

A professora Flávia explica que para este projeto foi escolhido um aplicativo que se baseia em características individuais do animal para montar um programa de emagrecimento, avaliando itens como peso, sexo, idade, atividade do animal. “A partir de parâmetros já estabelecidos, os pesquisadores avaliam o peso que o animal deveria perder, e a partir daí o aplicativo é abastecido com essas informações e calcula a quantidade de alimento necessária para se chegar ao peso ideal. É possível também determinar quanto será a perda de peso mensal do animal e quanto tempo levará o programa de emagrecimento”. O aplicativo foi testado e validado em cães, mostrando-se eficiente para estimar a perda de peso e a quantidade de alimento estabelecida. O protótipo foi feito baseando-se apenas na alimentação com ração, porém de acordo com a pesquisadora, esses dados serão ampliados. “Nesse aplicativo nós poderemos colocar qualquer tipo de ração ou qualquer tipo de dieta na quantidade que estabelecermos”.

O projeto envolveu estudantes de dois departamentos da UFLA. A médica veterinária Bruna de Oliveira Arenázio Pupio usou uma metodologia para programas de emagrecimento de forma individualizada, aplicando diversos fatores que possam ser pertinentes em influenciar a perda de peso. Bruna destaca a importância desse aplicativo como ferramenta de apoio para médicos veterinários na prática clínica: “a nutrição clínica vem crescendo a cada dia como parâmetro de avaliação nas consultas de pequenos animais. A ocorrência de obesidade é muito grande em cães e gatos. Devido a isso, o aplicativo veio para facilitar a aplicação de intervenções nutricionais pelo médico veterinário nesses animais com sobrepeso”.

Já para o desenvolvimento do aplicativo, inicialmente em plataforma android, o bacharel em Ciências da Computação Willian Augusto da Silva foi responsável pela programação da ferramenta que, a princípio, mantém todos os dados na memória do celular, porém segundo ele há muito ainda a melhorar. “Uma das possíveis melhorias para fazer é a criação de um sistema que irá manter todos esses dados online, funcionando como um back-up para que o médico veterinário possa recuperá-los caso aconteça algo com seu aparelho”.

A intenção dos pesquisadores, segundo a professora Flávia, é conseguir subsídios para disponibilizar o aplicativo gratuitamente para veterinários que trabalhem nessa área ou para zootecnistas que já tenham um diagnóstico prescrito pelo médico veterinário, além de estendê-lo a outras plataformas como IOS e programas para sistema Windows e Linux. “Também temos pretensões de desenvolver um aplicativo para gatos, já que este foi destinado apenas a cães”.

Reportagem: Karina Mascarenhas, jornalista - bolsista Dcom/Fapemig

Edição do Vídeo: Rafael de Paiva -  estagiário Dcom/UFLA  

 

 

 

Assunto(s): DZO , DMV , aplicativo , obesidade , cães

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.