Ir direto para menu de acessibilidade.
Cafeicultura

Conheça algumas diferenças dos principais cafés que consumimos

Escrito por Karina Mascarenhas | Publicado: Sexta, 28 Dezembro 2018 09:59 | Última Atualização: Sexta, 28 Dezembro 2018 09:59 | Acessos: 850
imagens comparativas de cafés conilon e arábica

O café é uma das bebidas mais consumidas no mundo. Em comparação aos outros países; o Brasil ocupa o 11º lugar no ranking de consumo per capita da bebida, conforme pesquisa divulgada pela Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic).

Em Minas Gerais, a espécie Coffea arábica é responsável por fazer do estado o maior produtor do País. A produção nacional estimada este ano é de 45,9 milhões de sacas, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Já a Coffea canephora, cuja variedade mais conhecida é o conilon e o robusta, é muito comum em lavouras do Espírito Santo, Rondônia e Bahia, e a produção nacional  estimada para 2018 é de 13,9 milhões de sacas

As diferenças entre as duas espécies são visíveis nas plantas, como explica o doutorando Thales Barcelos Resende, do Núcleo de Estudos em Cafeicultura (Necaf). “ Há diferenças morfológicas das plantas; o conilon, por exemplo, possui multicaules, e suas folhas são maiores e mais onduladas, diferentemente do café arábica. ” Outra diferença apontada pelo pesquisador é em relação ao sabor. Por ter um maior teor de cafeína, o canephora possui um sabor mais amargo, sendo muito utilizado pela indústria em blends, e também para fabricação do café instantâneo.

Mesmo sendo comercializado em valores menores do que o arábica, o conilon tem sua marca na cadeia produtiva do café e,  se você não conhece  um canephora, confira o vídeo abaixo.

 Reportagem: Karina Mascarenhas, jornalista - bolsista Dcom/Fapemig

Edição do Vídeo: Rafael de Paiva -  estagiário Dcom/UFLA  

 

  

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.