Ir direto para menu de acessibilidade.
Agricultura

Uso de energia elétrica como fonte para tratores agrícolas é tema de pesquisa na UFLA

Escrito por DCOM | Publicado: Segunda, 04 Fevereiro 2019 13:48 | Última Atualização: Quinta, 07 Fevereiro 2019 14:03 | Acessos: 873
Professor Volpato - UFLA

A necessidade de diminuir a emissão de gases do efeito estufa e usar fontes renováveis de energia motivou pesquisadores do Departamento de Engenharia (DEG) da Universidade Federal de Lavras (UFLA) a analisar o uso de eletricidade em tratores agrícolas de baixa potência.

Os professores Carlos Eduardo da Silva Volpato e Jackson Antônio Barbosa, ambos da UFLA, e o professor Vanderson Rabelo de Paula, do Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IF Sul de Minas), desenvolveram um protótipo virtual com componentes considerados importantes para a obtenção de resultados. Estudo foi publicado recentemente no site da Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC).

O modelo utilizado é um trator agrícola de pequeno e médio porte, usado para transporte de mudas, fertilizantes e pequenas pulverizações. "O objetivo é construir um protótipo e mostrar que o trator elétrico para uso de baixas potências é viável, principalmente em nossa região", ressalta Volpato.

Os pesquisadores avaliaram potência, custo energético, eficiência energética e torque, sendo este último a força com que o motor gira. A simulação provou que o trator movido a energia elétrica trará benefícios para o meio ambiente, além de economia para o agricultor.

"O resultado foi satisfatório, pois em comparação com tratores de baixa potência que fazem uso de combustão interna, diesel, constatamos que o trator movido a energia elétrica teve autonomia de 8 horas trabalhadas por dia", explica Volpato.

A bateria do protótipo virtual é de íons de lítio, carregada em média de 2 a 4 horas, na própria casa ou fazenda do produtor rural. Energia eólica, solar e hídrica são exemplos de fontes renováveis transformadas em eletricidade que poderão ser utilizadas.

O modelo de trator estudado pelos pesquisadores não é híbrido - não há combinação de combustíveis -; o motor é todoelétrico. "No Brasil, existem carros híbridos que utilizam bateria até certa velocidade e depois aciona o motor a combustão, para uso da gasolina. Nosso modelo permite apenas o uso da energia elétrica", esclarece.

Os ensaios para medir a potência e o torque do motor a diesel foram realizados no Centro Tecnológico de Máquinas e Mecanização Agrícola, pertencente ao Departamento de Engenharia Agrícola da UFLA. Já o ensaio dinamométrico, instrumento usado para leitura do motor elétrico, foi realizado no Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE/USP).

A próxima fase da pesquisa consiste em construir e testar o funcionamento do trator movido a energia elétrica.

ReportagemGreicielle dos Santos - bolsista Dcom/Fapemig

Edição e Filmagem: Beto Moura - bolsista Dcom/Fapemig

;

 

 

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.