Ir direto para menu de acessibilidade.
UFLA NA MÍDIA

Pesquisa que estuda melhoria do queijo a partir do uso de fungos típicos da Serra da Canastra é destaque no G1 Sul de Minas

Escrito por Melissa Carvalho | Publicado: Quarta, 09 Outubro 2019 17:49 | Última Atualização: Quarta, 09 Outubro 2019 17:50 | Acessos: 96
Gentileza solicitar descrição da imagem

Uma pesquisa inédita realizada pelo Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola da Universidade Federal de Lavras (UFLA) que estuda a melhoria do queijo a partir do uso de fungos típicos da Serra da Canastra foi destaque do G1 Sul de Minas desta terça-feira (8/10).

O uso dos chamados fungos unicelulares para o aprimoramento da produção de queijos com mais sabor, textura e características funcionais vem sendo estudado desde 2014 pela doutoranda Rafaela Pereira Andrade  e recebe o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Foram colhidas amostras de queijos da região da Serra da Canastra, que é conhecida por seus queijos artesanais premiados internacionalmente, com o intuito descobrir quais eram os papéis que as leveduras desempenhavam naquelas amostras. Na pesquisa, os fungos foram identificados quanto a seus aspectos tecnológicos. A partir de então, foram produzidos diversos lotes de queijos com esse material recolhido.

O queijo obtido em laboratório é macio por dentro e com casca firme, bem parecido com o queijo Canastra, e nos testes de análise sensorial teve grande aceitação dos avaliadores.O uso dessas leveduras agrega qualidade ao queijo e tem potencial probiótico (microrganismo probiótico é aquele que quando ingerido traz benefícios à saúde, como por exemplo, a regularização do intestino), tornando-o ainda mais eficaz para o consumo.

Leia a notícia do G1 Sul de Minas na íntegra.

Confira a pesquisa no site da UFLA

Texto: Melissa Carvalho - Estagiária DCOM/UFLA

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.