Ir direto para menu de acessibilidade.
SNCT

Extensão e Interação marcaram a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia na UFLA

Escrito por DCOM | Publicado: Terça, 29 Outubro 2019 17:57 | Última Atualização: Terça, 29 Outubro 2019 17:59 | Acessos: 211

Neste ano, a 16ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), teve como tema a “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”. A SNCT é realizada anualmente em todo o País com a finalidade de compartilhar informações científicas com a população, por meio de uma linguagem acessível.

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) realizou atividades de segunda (21/10) a sábado (26/10). No evento de abertura, o pró-reitor de Pesquisa da UFLA, professor Teodorico de Castro Ramalho, ressaltou que a comunidade acadêmica abraçou a ideia da SNCT. “Este ano vamos ter várias atividade fora da UFLA e essas atividades buscam uma parceria com a sociedade. O UFLA faz Extensão, por exemplo, é um evento que abre as portas da universidade para toda a comunidade. A ideia é difundir o que se faz na universidade numa linguagem que favoreça a todos”.

O encerramento da SNCT ocorreu com a Feira de Ciência da UFLA, realizada em 26/10 na cidade de Nepomuceno. Durante a iniciativa, 12 núcleos de estudos da universidade puderam apresentar, de forma lúdica, os trabalhos desenvolvidos em parceria com o projeto Curumim. A programação continuou à noite no Câmpus Histórico da UFLA, com a tradicional oficina Festa das Estrelas, que apresentou o vídeo “Do planeta vermelho à viagem para Marte”. A observação do céu noturno complementou as atividades.

POPULARIZANDO A CIÊNCIA

Na programação da SNCT, a UFLA também contou com o I Seminário Mineiro de Popularização da Ciência, iniciativa do Núcleo de Estudos em Administração Pública e Gestão Social (Neapegs), em colaboração com a Diretoria de Comunicação da UFLA (Dcom) e organização da Alfa Pública. “É preciso dar notoriedade àquilo que é realizado dentro da universidade. É essencial que haja a popularização da ciência, para tornar esse conhecimento científico acessível a toda a comunidade. Desta forma, a sociedade conseguirá ver o retorno que a universidade dá ao investimento de recurso público”, destacou o diretor de comunicação da UFLA, Sandro Araújo, durante a abertura dos trabalhos.

O Seminário reuniu pesquisadores da UFLA e de outras instituições científicas para debater a importância da interação entre ciência e sociedade, bem como o papel da universidade pública na popularização do conhecimento científico. “Precisamos de uma Política Institucional forte de Popularização da Ciência nas universidades. Apesar de produzirmos muito, ainda não temos reconhecimento pelo nosso trabalho perante a sociedade. É fundamental fazer circular o conhecimento e compreender como alcançar a sociedade, para conseguir mudar algo na vida das pessoas”, comentou o professor da UFLA e coordenador do Neapegs, José Roberto Pereira.

Durante o evento, a pró-reitora adjunta de pesquisa da UFLA, professora Priscila Vieira e Rosa, também destacou a importância de ações como a Revista Ciência em Prosa, lançada em 2018 pela Diretoria de Comunicação da UFLA. “Raramente paramos para pensar como a ciência está presente no nosso cotidiano. Quantas áreas do conhecimento estão envolvidas dentro de um cafezinho, por exemplo. Temos o dever, como pesquisadores, de popularizar a ciência e dar retorno à sociedade. Hoje, na UFLA, contamos com um trabalho maravilhoso que fala de ciência em uma linguagem acessível, que é a Revista Ciência em Prosa”.

O Seminário reuniu jornalistas e pesquisadores que estão, há tempos, empenhados nessa missão de disseminar a ciência de forma prática, leve e com maior acessibilidade à população. “Vejo um evento como este como um acontecimento de extrema importância, afinal não é novidade o crescimento e engajamento das pesquisas, mas é nova a forma como essa ação tem sido compartilhada. Assim, devemos mostrar a verdadeira relevância dos benefícios que esses estudos trazem a toda população”, disse a professora do Departamento de Comunicação da UFMG, Geane Alzamora.

Participaram também, como palestrantes, a professora da Umesp Cilene Victor, que abordou o tema "Comunicação de Riscos Ambientais e Tecnológicos"; o pesquisador da Embrapa Antônio Luiz Heberlê e a pesquisadora Cristina Araripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Rio de Janeiro.

Ao final, foi montada mesa redonda que discorreu sobre a Popularização da Ciência em Universidades Mineiras, com a apresentação da pesquisa realizada pela jornalista Ana Eliza Alvim, da DCOM/UFLA. O professor José Roberto Pereira, que coordenou o debate, ressaltou que “as palestras suscitaram questionamentos do público, demonstrando uma interação muito boa durante o evento. Observamos, pelo conteúdo discutido, a importância da comunicação pública e institucional,e a necessidade de fazermos uma política voltada para a abrangência da comunicação dentro da Universidade, pois a partir daí teremos resultados positivos em médio e longo prazos, como já temos observado com a revista Ciência em Prosa e com as diversas matérias jornalísticas postadas freqüentemente nas mídias”.   

A UFLA, desde 2016, vem investindo em um projeto que estimula a popularização da ciência, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig). Desde então, o crescimento de textos jornalísticos publicados pela instituição - e que compartilham informações sobre pesquisas com a comunidade - é expressivo. O triênio 2016-2018 apresenta aumento de 400% no número de publicações em relação ao triênio anterior (2015-2017).

Confira na galeria de imagens as fotos de alguns dos eventos de encerramento da SNCT 2019 na UFLA. 

 

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.