Ir direto para menu de acessibilidade.
CORONAVÍRUS

Quarentena Brincante: Departamento de Educação da UFLA promove brincadeiras virtuais

Escrito por DCOM | Publicado: Sexta, 27 Março 2020 16:35 | Última Atualização: Sábado, 28 Março 2020 15:03 | Acessos: 1377

quarentena brincanteNo estado de distanciamento social relacionado à pandemia do novo coronavírus, a Brinquedoteca Universitária do Departamento de Educação da Universidade Federal de Lavras (DED/UFLA) continua com as ações brincantes de forma virtual, no Instagram e no Facebook. A ação, intitulada “Quarentena Brincante”, promove atividades a partir da iniciativa da equipe de estudantes, bolsistas e voluntárias que, assumindo o compromisso com a formação docente e com a infância, iniciaram o “Brincadiquê?”, com o ensino e o compartilhamento de brincadeiras infantis para que as crianças, juntamente com suas famílias, mantenham e ampliem as atividades brincantes em casa.

“Essa é uma forma de cumprir com a responsabilidade social da Universidade e dos projetos de pesquisa e extensão que temos desenvolvido. É fazer, mesmo frente à adversidade, com que o conhecimento produzido na universidade chegue à comunidade. E, neste caso, proporcione entretenimento, diversão e, acima de tudo, oportunidade de acolhimento, de desenvolvimento infantil e do direito à infância das nossas crianças. Esse éWhatsApp Image 2020 03 26 at 13.28.41 o nosso principal objetivo” explica a professora e coordenadora da Brinquedoteca, Francine de Paulo Martins Lima.

Para concretizar a iniciativa, foram realizadas reuniões por webconferência para definir as dicas de situações brincantes que seriam compartilhadas, como seriam feitas as gravações e agenda de compartilhamento nas redes sociais.

Além de dicas em vídeo, o conteúdo produzido inclui brincadeiras como amarelinha e pega-pega, em suas diferentes versões; pular corda; esconde-esconde; elefante colorido; mãe da rua; fui à China; além de brincadeiras que envolvem o corpo todo, como "Peito, estala e bate", e de criação de brinquedos, como o Colherim, um instrumento musical feito de forma muito simples com colheres de metal.

“Existem muitas possibilidades de criação de brincadeiras, não só com elementos da natureza, mas com elementos que temos em casa, brinquedos cantados, elaboração com instrumento musical, confecção de pé de lata, entre outros”, diz Francine.

De acordo com Francine, “não há luxo e nem super produção, uma vez que a proposta é, dentro das condições que temos de distanciamento social, mantermo-nos conectados e divulgar as situações brincantes”. Muito mais do que isso, segundo Francine, “a sensação que queremos causar nas pessoas é que, quando vejam essas brincadeiras, lembrem da sua infância e queiram brincar com seus familiares, principalmente com as crianças pequenas”.

A equipe de brincantes é vinculada ao Grupo de Pesquisa sobre Formação Docente e Práticas Pedagógicas (Forpedi) e à Brinquedoteca do Curso de Pedagogia da Universidade, ambas coordenadas pela professora Francine. A ação conta, ainda, com a parceria do Laboratório de Didática e Formação Docente (LabFor) e é resultado de um projeto de pesquisa intitulado Formação docente e os brincares: possibilidade, tempos e espaços” que, desde 2017, vem desenvolvendo atividades a partir da linha de pesquisa “Práticas Pedagógicas e o Brincar”.

Os resultados das primeiras publicações podem ser conferidos por meio das visualizações dos vídeos, curtidas, compartilhamentos, socialização das crianças e famílias brincando e compartilhando no Instagram @brincantesdedufla o que aprenderam.

 

Sobre o Projeto de Pesquisa

Desde 2017, o projeto investiga as possibilidades, os tempos e os espaços do e para o brincar, bem como sua interlocução com uma formação docente comprometida com o desenvolvimento infantil e a promoção da infância. Diferentes ações vêm sendo feitas com a finalidade de aproximar as futuras professoras de propostas pedagógicas em que o brincar é tido como relevante, uma vez que é entendido, baseado em fundamentação teórica específica, como a atividade principal da criança e essencial para o seu desenvolvimento integral, considerando os aspectos físicos, emocionais, sociais e culturais, revelando-se, assim, um conhecimento profissional importante para a formação de professoras.

Algumas iniciativas foram realizadas para a aproximação dos brincares das futuras professoras e crianças, permitindo a vivências de experiências e situações brincantes com crianças reais, por meio do atendimento à comunidade feito pela Oficina do Brincar e da Brinquedoteca Universitária do curso de Pedagogia.

Ao longo desses anos, mais de 2.000 crianças foram atendidas. De forma específica, as ações contemplam experiências brincantes envolvendo atividades da cultura infantil, como: cantatas, brincadeiras de roda, brincadeiras de mão, musicalização e contação de histórias. Além disso, são propostas ainda experiências brincantes com elementos da natureza e com as diferentes linguagens da arte, numa perspectiva de ampliação do repertório cultural das crianças.

As estudantes envolvidas no projeto têm atividades sistemáticas de investigação sobre os brincares e proposição de práticas pedagógicas envolvendo as brincadeiras. Todas as ações passam pela supervisão e orientação da professora Francine.


Para mais informações, acesse:

Página Brincantes DED UFLA

Site da Brinquedoteca

Site do Forpedi

 

*Equipe Brincante

Francine de Paulo Martins Lima – Coordenação

Beatriz Maria de Nazaré Siqueira

Cynthia Mara Cotti Paredes

Isabel Cristina Dornelas da Costa

Isadora de Fátima Santos

Mariana Melo Costa

Nathália Garcia Fernandes

Nayane Aparecida de Souza Prado

Pollyanna Maria Rezende

Raphaela Mendonça Leite

Vitória Regina Costa

 

Texto: Melissa Vilas Boas, relações públicas - bolsista Dcom/Fapemig

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.