Ir direto para menu de acessibilidade.
ESPECIAL AMAZÔNIA

Método inovador de conservação de ecossistemas aumenta em 600% a preservação de rios

Escrito por Pollyana Reis Dias | Publicado: Quinta, 08 Outubro 2020 14:51 | Última Atualização: Quinta, 15 Outubro 2020 14:06 | Acessos: 649

Pesquisadora da UFLA cria abordagem integrada de preservação de espécies aquáticas e terrestres

Após 10 anos de estudo integrado com pesquisadores de vários países, um método inovador promete melhorar a conservação da biodiversidade dos ecossistemas aquáticos – os mais ameaçados do mundo. Apesar de cobrir menos de 1% da superfície da Terra, os ecossistemas de água doce abrigam mais de 10% de todas as espécies conhecidas. Mas são as mais afetadas: diminuíram 83% de suas populações de vertebrados desde 1970 e apresentam a “maior taxa de extinção” no século XX, segundo o relatório Planeta Vivo, divulgado pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF). É esse o problema que a pesquisa busca solucionar. 

O artigo, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), foi publicado na revista Science, um dos principais periódicos da área. Pesquisadores da Rede Amazônia Sustentável avaliaram mais de 1.500 espécies de água doce e terrestres na Amazônia brasileira. O mapeamento envolveu peixes, libélulas, besouros rola-bosta, aves, entre outros. De acordo com a pesquisa, a combinação de informações integradas sobre ecossistemas terrestre e aquático pode aumentar em 600% a proteção dos ecossistemas de água doce. E o gasto de recursos é baixo.

A primeira autora do estudo, Cecilia Gontijo Leal, pesquisadora de pós-doutorado pela UFLA e Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP), explica que o estudo supera uma limitação no planejamento de conservação da biodiversidade. Até hoje, o modelo adotado era exclusivamente terrestre e desconsiderava o número de espécies aquáticas beneficiadas.

Acompanhe mais detalhes do estudo no Portal da Ciência.

 

Reportagem: Pollyanna Dias, jornalista- bolsista 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.
Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
Coronavírus Covid-19: É importante de informar e prevenir. ufla.br/coronavirus
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.