Ir direto para menu de acessibilidade.

Projeto 'Comer pra quê?' conscientiza jovens sobre alimentação

Escrito por Paula Terra | Publicado: Terça, 29 Dezembro 2020 16:27 | Última Atualização: Sexta, 30 Julho 2021 13:20 | Acessos: 724
Gentileza solicitar descrição da imagem

Despertar a consciência crítica sobre as práticas alimentares na juventude é o objetivo do projeto “Comer pra quê?”, desenvolvido em uma parceria entre o Ministério da Cidadania (MC), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Unirio) e a Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Lavras (FCS/UFLA).

De forma prática, o projeto busca dar voz à população entre 15 e 29 anos para a discussão de temas sobre alimentação e o ato de se alimentar na juventude. “O movimento busca envolver jovens de diversas origens, sotaques e realidades, vinculando informações que despertem o interesse em torno das questões que abordam a alimentação contemporânea; promovendo debates relacionados à alimentação oferecida por instituições, entidades e organizações que atuam diretamente com ‘as juventudes’, no intuito de incluí-los como protagonistas dessas ações”, ressalta a professora e atual coordenadora geral do projeto, Carolina Chagas, do Departamento de Nutrição da UFLA.

Temas como aprender a prática culinária, origem dos alimentos e tempo destinado a cada refeição já foram trabalhados com cerca de 400 jovens brasileiros. Além disso, o projeto busca promover a reflexão na juventude de que as práticas alimentares são frutos de ações políticas, envolvendo escolhas e não-escolhas. 

Em 2020, o isolamento social não foi empecilho para que o projeto continuasse com suas ações. Foram realizadas 5 lives pelo Instagram @comerpraque. As lives não só deram continuidade aos temas já abordados pelo projeto, como também contextualizaram os desafios impostos pela pandemia. A primeira transmissão, por exemplo, abordou o tema: "Convivência na alimentação e a conveniência das comidas rápidas - Como você está se alimentando nesse momento de pandemia?". De acordo com a professora Carolina, as lives se configuraram como um importante espaço de diálogo, reafirmando o protagonismo dos jovens na temática da alimentação.

Mais sobre o projeto

O projeto Comer pra quê? foi lançado em 2014, por meio de uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDSA), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFJR) e a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Unirio). Há um ano, por meio de um acordo de cooperação institucional, a UFLA passou a integrar o projeto e assumiu sua coordenação geral. Carolina explica que o curso de Nutrição da UFLA já possui uma trajetória em projetos de ensino, pesquisa e extensão voltados à alimentação adequada e saudável com diferentes públicos e isso tornou viável a parceria institucional, que terá colaboração financeira do Ministério da Cidadania. 


O direcionamento de ações para o público jovem explica-se em função de estudos epidemiológicos que apontam alta prevalência, nesse público, de práticas alimentares não saudáveis e aumento do excesso de peso e da obesidade; o interesse dos jovens por questões relacionadas à alimentação saudável e à sustentabilidade social, ambiental e econômica e, ainda, o perfil de definição da juventude atual, que é pautada nos elementos da “consciência, responsabilidade e compromisso”.

De acordo com Carolina, “é preciso escutar atenciosamente os jovens para, a partir daí, desenvolver estratégias que sejam significativas e que promovam mobilização em prol de uma alimentação adequada. Não queremos oferecer respostas prontas, mas sim provocar a reflexão, apresentando as diversas opiniões, buscando sempre mostrar a compreensão que cada um tem sobre a alimentação no seu cotidiano”.