Ir direto para menu de acessibilidade.
ENSINO INFANTIL

Kit educativo-pedagógico desenvolvido no Nedi/UFLA auxilia na construção de vínculos e aprendizagens em tempos de pandemia

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Quinta, 22 Abril 2021 09:50 | Última Atualização: Quinta, 29 Abril 2021 13:49 | Acessos: 210
Gentileza solicitar descrição da imagem

Se aulas e atividades educacionais remotas, impostas pela pandemia da Covid-19, são um desafio para os estudantes adultos, o que dizer do embaraço que elas representam para as crianças, suas famílias e professores? E quando falamos em crianças bem pequenas, na faixa dos 3 anos, qual é o tamanho da dificuldade? Como organizar as atividades? Como torná-las interessantes a ponto de despertar o interesse das crianças que estão distantes da interação, das brincadeiras e do calor da sala de aula? Como planejar tudo de forma que os familiares consigam auxiliar as crianças a avançar no aprendizado? Como propor as atividades de forma a manter o vínculo das famílias e das crianças com a escola e garantir os direitos de aprendizagem, reduzindo os efeitos desse período de distanciamento social?

Essas questões inquietaram profissionais da Educação Infantil em 2020, e também os pais e responsáveis pelos pequenos, que, muitas vezes, acabaram desistindo da tarefa de conduzir em casa as atividades para essa faixa etária. Também para as professoras do Grupo 3 do Núcleo de Educação da Infância da Universidade Federal de Lavras (Nedi/UFLA), Apolliane Xavier Moreira dos Santos e Franciane Sousa Ladeira Aires, a experiência de 2020 foi de angústia diante da crise de saúde pública que mudou repentinamente o cenário da educação, e deixou todos preocupados, sem saber ao certo o melhor caminho a seguir para que não ficasse um “vazio pedagógico e de vínculos na trajetória das crianças”. “É necessário garantir às crianças o direito à aprendizagem, previsto inclusive na Constituição do País, mas muitas tentativas de atividades não deram bons resultados nas primeiras ações, e isso provoca a frustração da professora, e também das famílias”, explica a assessora pedagógica do Nedi, Letícia Silva Ferreira.

Diante das dificuldades, as professoras dedicaram-se a pensar uma nova proposta de trabalho pedagógico para essa faixa de idade, com o objetivo de estimular as famílias a criarem um ambiente de brincadeiras e aprendizagens com materiais simples e acessíveis, no espaço da casa, no período de atividades remotas. Clique e leia a reportagem completa no Portal da Ciência.

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.