Ir direto para menu de acessibilidade.
UFLA NA MÍDIA

UFLA na mídia: UFLA identifica presença de quatro variantes da Covid-19 na microrregião de Lavras e obtém destaque na mídia

Escrito por Gláucia Mendes | Publicado: Terça, 25 Mai 2021 13:28 | Última Atualização: Terça, 25 Mai 2021 13:35 | Acessos: 970
Gentileza solicitar descrição da imagem

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) identificou a presença de quatro variantes da Covid-19 na microrregião de Lavras e obteve amplo destaque na mídia. Entre as variantes detectadas estão a de Manaus (P.1) e a do Reino Unido (B.1.7), consideradas de atenção pela Organização Mundial da Saúde (OMS) por apresentarem elevado poder de transmissibilidade. Além dessas, também foram encontradas a do Rio de Janeiro (P.2) e a brasileira (B.1.1.28).

O resultado foi obtido a partir do sequenciamento genético de 19 amostras positivas para a doença, selecionadas com base na elevada carga viral e na presença em surtos acompanhados pela equipe de pesquisa. As amostras foram coletadas na rotina de diagnósticos do laboratório de testes moleculares da UFLA (LabCovid) na microrregião, composta pelas cidades de Carrancas, Ijaci, Ingaí, Itumirim, Itutinga, Luminárias, Nepomuceno, Perdões e Ribeirão Vermelho, além de Lavras.

A identificação das variantes foi realizada a partir do sequenciamento total do genoma viral. As amostras passaram por um processo de amplificação, isto é, foram geradas várias cópias do genoma viral presente na amostra, divididas em pedaços menores. Esses “pedaços” foram sequenciados em uma plataforma de sequenciamento capaz de gerar milhões de sequências por análise. Ao final do processo, essas pequenas sequências foram montadas, como em um quebra-cabeças, para obter o genoma completo do vírus. Essa sequência montada (genoma completo) foi então comparada com outras depositadas em bancos de dados, por meio de estratégias de bioinformática, para definir qual variante estava presente na amostra.

O conhecimento das variantes em circulação na região é importante para auxiliar na implementação de políticas publicas direcionadas à contenção da circulação do vírus, bem como à previsibilidade de possíveis agravamentos dos casos. “É extremamente importante mapear o genoma de um vírus para ajudar a entender o percurso da transmissão e o tempo em que ele está presente em determinada região. Ao desvendar o histórico do coronavírus, as autoridades e pesquisadores podem adotar as medidas adequadas para tentar conter sua disseminação, como foi feito em Wuhan, na China, quando foi identificada a presença do vírus Sars-CoV-2, causador da Covid-19”, explica o pesquisador Victor Pylro.

A pesquisa de variantes é realizada pelo Núcleo de Pesquisa Biomédica (Nupeb-CNPq), coordenado pela professora Joziana Muniz de Paiva Barçante e pelo técnico médico José Cherem. A pesquisa genômica e a análise de bioinformática para comparação das sequências virais com outras já depositadas em bancos de dados foi coordenada pelo professor Victor Pylro, responsável pelo Laboratório de Ecologia Microbiana e Bioinformática do Setor de Microbiologia da UFLA.

O estudo foi viabilizado por meio de um acordo de cooperação científica firmado entre a UFLA e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Os genomas obtidos foram publicados em bancos de dados genômicos internacionais, em nome da equipe envolvida. Os oito primeiros genomas já estão disponíveis para acesso público. A identificação foi formalmente comunicada ao governo do estado.

As pesquisas do Nupeb terão continuidade caso haja aporte de recursos para o projeto. Os coordenadores do núcleo irão se reunir com o secretário de Saúde do Estado de Minas Gerais, Fabio Baccheretti, para apresentar uma proposta de pesquisa para todo o estado.


Confira algumas notícias publicadas sobre a pesquisa da UFLA

Estado de Minas: UFLA identifica variantes da COVID-19 de Manaus e do Reino Unido em Lavras

G1 nacionalCovid-19: Laboratório identifica variantes de Manaus e do Reino Unido na Microrregião de Lavras

EPTV: Laboratório da UFLA confirma novas variantes de Covid-19 na Região de Lavras