Ir direto para menu de acessibilidade.
Forest Science

Artigo do Programa de Pós-graduação em Recursos Hídricos é destaque em revista científica da Universidade de Oxford

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Terça, 15 Fevereiro 2022 10:08 | Última Atualização: Terça, 15 Fevereiro 2022 11:11 | Acessos: 425
Gentileza solicitar descrição da imagem

O artigo intitulado “Spatial and Temporal Patterns in Carbon and Nitrogen Inputs by Net Precipitation in Atlantic Forest, Brazil“ de autoria de discentes e docentes do Programa de Pós-graduação em Recursos Hídricos da Universidade Federal de Lavras (PPGRH/UFLA) foi destaque na capa da revista “Forest Science”, da Universidade de Oxford, edição de fevereiro de 2022.

De autoria dos pós-graduandos Vanessa Alves Mantovani, Marcela de Castro Nunes Santos Terra, André Ferreira Rodrigues, Vinicius Augusto de Oliveira, Luiz Otávio Rodrigues Pinto e do professor Carlos Rogério de Mello, o artigo publicado na revista consiste em uma pesquisa que visa quantificar a precipitação que atravessa o dossel da floresta nas entradas de carbono e nitrogênio no solo.

Os resultados obtidos mostraram que a interação chuva-floresta é responsável por fornecer constantes entradas de carbono e nitrogênio para o solo da floresta, principalmente na estação chuvosa (75%). 

A pesquisa foi extraída de um experimento do Laboratório de Hidrologia Florestal - Floresta Semidecídua Montana, o qual analisou 61 eventos de precipitação que ocorreram na mata atlântica entre maio de 2018 e abril de 2019. Todas as análises laboratoriais foram realizadas nas dependências da UFLA e seus diversos laboratórios.

Por meio desta pesquisa é possível melhorar o entendimento dos processos de deposição, lixiviação e absorção de carbono e nitrogênio pela vegetação e do papel das florestas tropicais, inclusive de pequenos remanescentes florestais, no ciclo hidrológico e de nutrientes. 

Ao buscar compreender os padrões espaciais e temporais das entradas de carbono e nitrogênio via precipitação que atravessa a floresta, a pesquisa torna-se fundamental para nortear práticas de manejo e justificar iniciativas de conservação das florestas. Além de elucidar como as mudanças climáticas podem afetar a dinâmica de carbono e nitrogênio em florestas. 

Texto: Maria Montenegro, bolsista Proat/UFLA

Revisão: Camila Caetano, jornalista