Ir direto para menu de acessibilidade.
Minuto da Acessibilidade

Roda de conversa na UFLA promove discussão sobre barreiras enfrentadas pela população surda

Escrito por Samara Avelar | Publicado: Sexta, 07 Dezembro 2018 12:43 | Última Atualização: Sexta, 07 Dezembro 2018 12:47 | Acessos: 268
Gentileza solicitar descrição da imagem

A acessibilidade foi tema de uma roda de conversa realizada nessa quinta-feira (8/12), no Centro de Convivência da Universidade Federal de Lavras. Batizada de Minuto da Acessibilidade, a ação foi realizada pelo Programa de Apoio a Discentes com Necessidades Educacionais Especiais (Padnee) e pelo Projeto Asas - Acessibilidade na Saúde em Atendimento aos Surdos, e contou com o apoio do projeto Minuto da Saúde. A iniciativa fez parte da programação do I Seminário Regional Desigualdade, Inclusão e Diversidade Funcional, cujo objetivo é promover um espaço para que os participantes possam compartilhar suas experiências profissionais, projetos e ações desenvolvidas nas diferentes áreas de atendimentos às pessoas com deficiência, além de traçar propostas para o aperfeiçoamento das metodologias utilizadas no atendimento destas pessoas.

Quem esteve no local teve a oportunidade de levantar questões e entender melhor as dificuldades de acessibilidade vividas pela população surda, a partir dos depoimentos de Rita Marinho e Fabricia Meirelles, com a interpretação da equipe do Projeto Asas, coordenado pelo tradutor e intérprete da UFLA Wanderson Samuel Moraes Souza.

No âmbito da saúde, Rita e Fabricia destacaram a dificuldade de comunicação com os profissionais. “Estava acima do peso e precisava entender a dieta passada pela nutricionista e suas restrições, e precisei que meu filho atuasse como intérprete. Até mesmo para entender o que estava impresso, porque temos dificuldades com o português. Às vezes não entendemos, porque ele é na verdade a nossa segunda língua A Libras é a primeira. Na academia também foi difícil, precisava escrever para ser compreendida”, explicou Rita.

Fabricia precisou ir ao hospital sozinha e teve dificuldades em se comunicar com o médico sem o apoio de um intérprete. “A comunicação foi uma barreira muito grande no atendimento. O médico corre o risco de entender errado e de não conseguir explicar exames mais complexos. Nós surdos podemos não entender a informação corretamente”, contou. Ela apontou, ainda, que a sociedade não está preparada para se comunicar com os surdos. “É uma dificuldade nas empresas, e não só na área de saúde. Falta informação visual. Chego para ser atendida, pego o papel e escrevo. As pessoas às vezes se assustam e não sabem como lidar. Meu desejo é poder divulgar para todos a importância do aprendizado da Libras para a comunicação dos surdos”, reforçou.

Sobre o Asas

O Asas é um projeto de extensão da UFLA que capacita estudantes dos cursos de Educação Física, Nutrição e Medicina para assistência à comunidade surda. Os membros do projeto, ligado à Coordenadoria de Acessibilidade da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec), são tradutores e intérpretes de Libras da Universidade e graduandos das áreas de Saúde (Educação Física, Nutrição e Medicina), além de outros participantes e colaboradores, incluindo surdos. Os encontros ocorrem todas as terças-feiras, das 19h às 21h, incluindo o ensino de língua brasileira de sinais (Libras) e outros conteúdos relacionados à acessibilidade.

O projeto busca ainda promover saúde e bem-estar social à comunidade surda de Lavras por meio de eventos culturais.

Professores e estudantes dos cursos da área de saúde da UFLA, além de profissionais que atuam em Lavras e região, podem participar do Asas e aprender mais sobre Libras, cultura surda e acessibilidade. Para saber mais informações sobre o projeto, basta entrar em contato com a Coordenadoria de Acessibilidade da Praec pelo telefone (35) 3829-1132 ou pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sobre o Programa de Apoio a Discentes com Necessidades Educacionais Especiais (Padnee)

Estudantes da UFLA que apresentam alguma deficiência ou dificuldade específica para o desenvolvimento de suas atividades acadêmicas podem solicitar a inclusão no Programa de Apoio a Discentes com Necessidades Educacionais Especiais (Padnee). O programa conta com monitores e tecnologias para dar o suporte necessário para suas condições de permanência, participação e de aprendizagem na UFLA.

O discente com necessidades educacionais especiais é o que possui:

  • Deficiência visual, auditiva, física, intelectual ou múltipla;
  • Transtornos globais do desenvolvimento;
  • Altas habilidades/superdotação;
  • Transtornos específicos de aprendizagem;
  • Limitações temporárias de ordem motora, visual ou auditiva.

Mais informações pelo Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelos telefones (35) 3829-1132 / 1070.

Veja as fotos do Minuto da Acessibilidade

Saiba mais sobre os projetos de Acessibilidade da UFLA

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.