Ir direto para menu de acessibilidade.
Meio Ambiente

PETI Ambiental da UFLA realizou ação na Praça Dr. Augusto Silva

Escrito por Melissa Vilas Boas | Publicado: Segunda, 10 Junho 2019 16:07 | Última Atualização: Segunda, 10 Junho 2019 16:08 | Acessos: 422

O Programa de Educação Tutorial Institucional (PETI) do Departamento de Engenharia Ambiental e Sanitária (DEG) da Universidade Federal de Lavras (UFLA) promoveu no domingo (9/6), na praça Dr. Augusto Silva, a ação “Plástico: o vilão do meio ambiente”, como tema de abertura da Semana da Ambiental.

O evento teve o objetivo de contribuir para a conscientização da comunidade de Lavras sobre os problemas que o plástico causa ao meio ambiente, o tempo de decomposição, como e porque evitar o plástico. Algumas alternativas à utilização de materiais plásticos também foram expostas, como por exemplo copinhos de silicone, canudinho de inox e escova de dente de bambu.

A equipe do PETI Ambiental levou uma grande quantidade de lixo, recolhido apenas no dia (7/6) na Praça Dr. Augusto Silva, para mostrar à população o montante de plásticos. Segundo a estudante do 9º período de Engenharia Ambiental da UFLA Isabella Venturim Teixeira, “nosso objetivo foi expor para a população o resultado final do lixo que recolhemos apenas de plásticos e a grande quantidade que cada indivíduo usa. Quando descartamos o lixo, não percebermos a quantidade que há na lixeira, mas quando juntamos todos os plásticos que as pessoas jogam fora, ficamos assustados”.

Isabella ressalta também que as pessoas não percebem que existem vários tipos de plásticos, como o polietileno, polipropileno, além dos mistos - caso das fraldas descartáveis que utilizam outros materiais juntos e demoram mais tempo para decomposição.

“Ações assim são muito importantes para a população, é muito bom ver os jovens tendo essa consciência, pois sabemos que o mundo está precisando disso, cada vez vemos mais lixo. Eu sei que o plástico demora muito tempo para se decompor e isso prejudica o solo, os rios e pode comprometer a futura geração”, diz Maria Oneide Mota Soares Libeck. Além dessa preocupação, Maria Oneide também contruibui com a separação do lixo que ela produz em casa. “Muitas pessoas têm muita consciência, mas vemos que outras não têm. Eu faço minha parte”, comenta.

Para participar dos outros eventos que irão acontecer esta semana, confira o cronograma das atividades da Semana da Ambiental.

Texto: Melissa Pereira, relações públicas - bolsista Dcom/Fapemig

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.