Ir direto para menu de acessibilidade.
AGENDA

Hospital da UFLA, Câmpus Histórico, Câmpus Paraíso e outras necessidades de investimento marcaram negociações em Brasília

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Quinta, 19 Outubro 2023 12:13 | Última Atualização: Quinta, 26 Outubro 2023 16:05
Gentileza solicitar descrição da imagem

O reitor da Universidade Federal de Lavras (UFLA), professor João Chrysostomo de Resende Júnior, está em Brasília nesta semana, onde cumpre agenda que busca viabilizar recursos e soluções para os câmpus de Lavras e Paraíso. Ele está acompanhado do assessor de Política e Relacionamento Institucional, professor Antônio Nazareno Guimarães Mendes. Ambos já participaram de reuniões no Ministério da Cultura, Ministério da Educação (MEC), Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), além de participarem de evento promovido pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Câmpus Histórico e Centro de Cultura

Em reunião com o diretor do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Andrey Schlee, foi protocolado ofício que apresenta o projeto “Circuito Cultural UFLA. A proposta visa articular o Centro de Cultura e os museus da Instituição para a formação de um complexo cultural no Câmpus Histórico, capaz de reverter a carência de equipamentos e espaços culturais na cidade de Lavras e região. Para tanto são necessários investimentos para a finalização do teatro do Centro de Cultura e execução de projetos arquitetônicos de restauro nos espaços museológicos. De acordo com o reitor, Andrey demonstrou boas expectativas quanto à possibilidade de colaboração por parte do órgão. “Ele propôs, inclusive, a possibilidade de tombamento do conjunto arquitetônico do Câmpus Histórico pelo patrimônio federal, o que nos habilitará a participar de editais e ações de fomento”, disse João Chrysostomo. “Também sobre a necessidade de término do Teatro do Centro de Cultura, identificamos a oportunidade de alinhar a demanda a uma ação em curso, entre os ministérios da Educação e da Cultura, relativa a cinemas universitários. Os encaminhamentos foram feitos e trabalharemos para que essas oportunidades se concretizem”, reforçou.

Câmpus Paraíso, demanda por técnicos administrativos, orçamento de custeio

encontro com o ministro da Educação, Camilo Santana

O encontro com o ministro da Educação, Camilo Santana, pautou demandas recorrentes da UFLA ainda não atendidas. Estiveram também presentes na reunião a secretária de Educação Superior do MEC, Denise Carvalho; o deputado Reginaldo Lopes e o assessor especial do Ministério da Educação, Leo de Brito. O reitor reforçou as demandas já apresentadas formalmente ao MEC, referente ao cumprimento das vagas que foram pactuadas com a UFLA, especialmente de servidores técnico-administrativos, por ocasião do aumento do número de vagas de estudantes e da criação dos cursos de Engenharias e Medicina, bem como da criação do câmpus Paraíso. “As 36 vagas já anunciadas não atendem, nem de longe, à demanda da Universidade”, informou.

Outra pauta foram as obras do câmpus Paraíso, paralisadas após o abandono pelas empresas licitadas, e a necessidade de técnicos e funções para esse novo campo de atuação da UFLA. “Tivemos um retorno importante: o ministro compreendeu a situação do câmpus Paraíso e comprometeu-se a dar todo o apoio. É um objetivo do MEC consolidar todos os campi que estão nessa situação. Então ele irá tratar dessa questão de maneira mais incisiva”.

Além disso, a reunião permitiu a abordagens relacionadas ao orçamento de 2023. Os gestores da UFLA reiteraram que a recomposição orçamentária para a UFLA foi insuficiente para que a Instituição possa arcar com todos os compromissos assumidos nos diversos contratos.  “Tratamos também de um Termo de Execução Descentralizada (TED), em vias de liberação para a UFLA, que vai permitir o asfaltamento emergencial de regiões do câmpus, e também a compra de um novo ônibus articulado, para otimizar os deslocamentos dos estudantes no câmpus-sede com maior segurança e economia de recursos, além de máquinas e equipamentos. Apresentamos, ainda, o projeto de estruturação de uma central de tratamento de resíduos de construção civil, proposto pelos professores da Escola de Engenharia Saulo Rocha Ferreira e Andrea Aparecida Corre. Esse projeto será contemplado no mesmo TED”. 

coordenador-geral de Gestão de Governança, Gestão e Empreendedorismo, Eduardo Batista

Também no MEC, durante reunião realizada em 19/10 com o coordenador-geral de Gestão de Governança, Gestão e Empreendedorismo, Eduardo Batista, houve uma conquista de destaque, com garantia de vagas específicas de técnicos administrativos. “Conseguimos garantir duas vagas para nutricionistas, para início imediato, já que temos concurso em vigor para esse cargo. Elas atuarão no Restaurante Universitário (RU), suprindo uma demanda importante da Instituição e promovendo maior qualidade do serviço ofertado. Também negociamos, com sucesso, vagas de técnicos em assuntos educacionais para fortalecer as secretarias integradas das unidades acadêmicas. A pretensão é contemplar cada uma das secretarias integradas da UFLA. Para esse cargo, abriremos concurso em breve”, diz João Chrysostomo. 

Hospital Universitário (HU)

Ainda na reunião com o MEC, o HU/UFLA foi outro ponto de discussão, segundo o reitor. “Tivemos a oportunidade de conversar todas as nossas apreensões, e realizar as tratativas para a formalização do protocolo de intenções com a Ebserh. O MEC e a Ebserh já estavam com reunião encaminhada para definição das priorizações relativas às universidades e hospitais que serão apoiados. Teremos em breve a conclusão dessa etapa”. 

Especificamente para tratar do HU, houve reunião na sede da Ebserh, com o vice-presidente, Daniel Beltrammi; o assessor da presidência, Rodrigo Alves Torres Oliveira, além de outras assessoras da Empresa. “Tivemos a informação de que a equipe que visitou as obras do hospital em setembro concluiu pela necessidade de intervenções significativas no projeto, que vão exigir, possivelmente, expansão vertical de dois andares, para adequação do número de leitos, necessária para que hospital tenha sustentabilidade e atenda aos quesitos da Ebserh. Infelizmente, as obras começaram em 2018 com o projeto de ser um hospital-dia, modelo que não é incorporado pela Ebserh e inviabiliza seu funcionamento. Esse erro na decisão do planejamento inicial tem causado vários obstáculos à conclusão do hospital. Mas a boa notícia é que percorremos o caminho certo para as correções, a avaliação da Ebserh está concluída e, após a aprovação do ministro da Educação, poderemos assinar o protocolo de intenções e iniciar os trabalhos práticos de correção dos rumos do HU, já que os recursos estão garantidos pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)”, avalia.

Outros compromissos

Durante a programação, o reitor assinou instrumentos jurídicos com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) para consignação inédita de emissoras de rádio e televisão à UFLA. Também participou da reunião do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

250x250
Durante reunião no MEC, da esq. p/ dir.: Leo de Brito, Reginaldo Lopes, João Chrysostomo, Camilo Santana, Denise Carvalho e Antônio Nazareno. 
 
Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.