Ir direto para menu de acessibilidade.
SISTEMAS ALIMENTARES

Projetos da UFLA que contribuem para meios de subsistência mais equitativos são apresentados em fórum internacional

Escrito por Gláucia Mendes | Publicado: Segunda, 14 Junho 2021 18:11 | Última Atualização: Quinta, 17 Junho 2021 14:44 | Acessos: 1576
Gentileza solicitar descrição da imagem

Projetos da Universidade Federal de Lavras (UFLA) que contribuem para o desenvolvimento de meios de subsistência mais equitativos foram apresentados no II Fórum Internacional FoodTech, realizado nos dias 8 e 9/6. O evento teve como foco os principais desafios enfrentados pela comunidade global de alimentos e bebidas, e as contribuições da tecnologia e da inovação para construir um modelo de indústria sustentável, eficiente, saudável e inclusivo.

As iniciativas desenvolvidas com o apoio da UFLA foram apresentadas pelo coordenador do Centro de Inovação UFLA , gerente do Polo Embrapii Zetta/UFLA de Agricultura Digital e coordenador do Centro de Estudos em Mercado e Tecnologias no Agronegócio (Agritech UFLA), professor Paulo Henrique Leme. Uma das ações mencionadas foi a parceria com a Hanns R. Neumann Stiftung, da Alemanha, para a capacitação de pequenos e médios produtores de café, que tem possibilitado aos agricultores um maior nível de organização e produtividade, com a aplicação de tecnologias agrícolas e sociais adequadas à sua realidade.

Também foi apresentada a atuação da UFLA pelo Comércio Justo, que inclui ações de extensão como a realização de palestras e workshops sobre boas práticas de gestão e produção, voltadas aos produtores certificados; realização de eventos que promovam o movimento do comércio justo, além de assessoria, gestão de custos, treinamentos e cursos para produtores certificados pelo fairtrade. A UFLA foi a primeira universidade do Brasil a receber o título de Universidade Latino-americana pelo Comércio Justo.

car ambientalEntre os projetos de agricultura digital apresentados pelo professor e realizados pela Agência de Inovação Zetta/UFLA, estão a plataforma do Cadastro Ambiental Rural, a maior de gestão territorial do mundo, e o recém-lançado Observatório da Agropecuária Brasileira, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA). Os projetos são exemplos de tecnologias digitais que promovem a transparência na gestão pública e ajudam a evidenciar a sustentabilidade do Brasil.

A apresentação foi realizada no dia 9/6, como parte da programação dos diálogos independentes preparatórios para a Cúpula de Sistemas Alimentares das Nações Unidas. Os projetos da UFLA estão relacionados à linha de ação 4 da Cúpula – “Avançar meios de subsistência mais equitativos”, que busca explorar abordagens para garantir meios de subsistência equitativos para os produtores, empresas, trabalhadores do sistema alimentar e consumidores, com ênfase particular na abordagem de desigualdades e desequilíbrios de poder.

As demais linhas de ação da Cúpula são: 1 - Garantir o acesso a alimentos nutritivos e seguro para todos; 2 - Mudar para padrões de consumo sustentáveis; 3 - Impulsionar a produção de alimentos com proteção dos ecossistemas naturais; 5 - Construir resiliência a vulnerabilidades, choques  e estresse. 

A Cúpula das Nações Unidas é uma oportunidade para desencadear novas ações, soluções inovadoras e planos para transformar os sistemas alimentares, avançando rumo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A cúpula será realizada em setembro de 2021 durante a semana de Alto Nível da Assembleia Geral das Nações Unidas.