Ir direto para menu de acessibilidade.
Novos discentes

Pró-reitoria de Pós-Graduação realiza aula inaugural para os ingressantes em 2019/1º

Escrito por Samara Avelar | Publicado: Quinta, 21 Março 2019 10:33 | Última Atualização: Quinta, 21 Março 2019 15:53 | Acessos: 504
Gentileza solicitar descrição da imagem

Na tarde de quarta-feira (20/3), a Pró-reitoria de Pós-Graduação (PRPG) deu as boas-vindas aos novos pós-graduandos da Universidade Federal de Lavras (UFLA). A aula inaugural foi realizada pela coordenadora do programa de pós-graduação em Fitotecnia, professora Patrícia Paiva, que apresentou os principais regulamentos e portarias, os mecanismos de avaliação dos programas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), os programas de apoio à divulgação científica e doutorado sanduíche, além da história da pós-graduação na Instituição, que teve início em 1975 com a pós em Agronomia e Administração.

São 436 mestrandos e 186 doutorandos ingressantes no primeiro semestre de 2019, em 34 programas acadêmicos e 9 profissionais. Patrícia reforçou aos discentes a importância de aproveitarem ao máximo o que a Universidade dispõe para aprendizado e pesquisa, assim como as atividades de integração, como esportes, cultura e lazer.

Internacionalização na Pesquisa

O investimento da UFLA em internacionalização também foi abordado. Em 2018, a Universidade foi selecionada para o Programa Institucional de Internacionalização (PrInt) da Capes, que irá financiar a pesquisa em 12 programas de pós-graduação da UFLA voltados para produção de alimentos e segurança alimentar nos próximos quatro anos.

Para participar da seleção, cada instituição de ensino apresentou um projeto de internacionalização para a pós-graduação. Era necessário ter, no mínimo, quatro programas de pós-graduação recomendados pela Capes na última Avaliação Quadrienal e, pelo menos, dois cursos de doutorado. As propostas foram analisadas por especialistas nacionais e internacionais. O Programa Capes Print contemplou 25 instituições brasileiras. Em Minas Gerais, apenas quatro foram selecionadas: UFLA, UFMG, UFV, UFU.

Os recursos serão destinados a auxílio para missões de trabalho no exterior, manutenção de projetos, bolsas no exterior (doutorado sanduíche, professor visitante júnior e sênior e capacitação em cursos de curta duração), bolsas no Brasil (jovem talento, professor visitante e pós-doutorado). Até 2021, a UFLA poderá disponibilizar 84 bolsas de doutorado sanduíche para os programas contemplados no projeto.

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.